29/3/20
 
 
Volkswagen tem até 7 de Outubro para se redimir
Fabricante sabia desde 2007 da fraude

Volkswagen tem até 7 de Outubro para se redimir

Fabricante sabia desde 2007 da fraude Michael Sohn/Lusa Filipe Paiva Cardoso 28/09/2015 12:35

Descobriu-se ontem que a fabricante alemã já sabia há vários anos das fraudes que andava a cometer para conseguir vender “gato por lebre”.

As autoridades alemãs exigiram à Volkswagen que apresente até 7 de Outubro um calendário para sanar a questão da manipulação das emissões de gases poluentes, colocando em risco a perda da sua homologação. Segundo o jornal alemão “Bild am Sonntag”, o Departamento Federal de Veículos Automotores (KBA, na sigla alemã) enviou uma carta ao departamento legal do fabricante automóvel para que esclareça como resolver  esta fraude gigantesca.

O maior fabricante automóvel do mundo terá assim de apresentar um “plano temporal e medidas vinculativas” para que todos os seus veículos cumpram com os limites legais de emissões de gases sem qualquer software que altere dados. O KBA acrescentou que se a empresa não cumprir os requisitos impostos, todos os veículos afectados podem perder a sua homologação, não podendo circular ou ser comercializados.

O grupo alemão Volkswagen anunciou, este sábado, que vai apresentar brevemente uma solução que elimine a manipulação das emissões de gases poluentes dos seus carros a gasóleo instalado em 11 milhões de veículos.
Um porta-voz da empresa, que atravessa o pior escândalo da sua história, disse ontem em Wolfsburgo, sede do grupo Volkswagen, que a adopção das medidas nada custará aos proprietários dos automóveis afectados. A dimensão do escândalo ficou clara quando a Volkswagen admitiu, esta semana, que 11 milhões de seus carros a diesel estão equipados com os chamados dispositivos manipuladores que automaticamente desligam os controlos de poluição quando o carro está a ser conduzido e volta a impedir emissões mais poluentes quando os testes estão a ser realizados.

Empresa conhecia a fraude Ainda segundo os meios de comunicação social alemães, a Volkswagen há anos que tinha conhecimento que estava a violar as regras e a enganar os seus clientes. Segundo o “Bild am Sonntag”, a Bosch, fornecedora da VW, desde 2007 que avisava a fabricante alemã para não usar o software em questão por este ser fraudulento. Além disso, e já segundo o “Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung”, também um técnico daVolkswagen já desde 2011 que avisava a empresa dos níveis de emissões preocupantes que identificava nos automóveis – todos estes avisos foram ignorados pela fabricante alemã. Além de ter ignorado os avisos, a empresa ainda entregou esta semana um cheque de quase 30 milhões de euros ao seu CEO, como “prémio”para se ir embora. 

Lusa com Filipe Paiva Cardoso

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×