19/11/19
 
 
Lisboa vai "iluminar" líderes nas decisões para o desenvolvimento sustentável
Quem passar hoje pelo Rossio é convidado a escrever num mural os seus desejos para o Mundo em 2030

Lisboa vai "iluminar" líderes nas decisões para o desenvolvimento sustentável

Quem passar hoje pelo Rossio é convidado a escrever num mural os seus desejos para o Mundo em 2030 Shutterstock Jornal i 24/09/2015 09:15

A acção "Light the way" (ilumina o caminho) é uma iniciativa do movimento internacional 'Action 2015'.

Lisboa será uma das mais de 150 cidades do mundo a participar hoje em eventos que pretendem "iluminar" os responsáveis políticos e pedir um compromisso para a concretização dos objectivos para o desenvolvimento sustentável.

A acção "Light the way" (ilumina o caminho) é uma iniciativa do movimento internacional 'Action 2015', que junta mais de 2.000 organizações de cerca de 150 países, e decorre na véspera da cimeira das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável, que se inicia na sexta-feira, em Nova Iorque, nos EUA, com líderes de 193 países.

"Em todo o mundo haverá pessoas a juntar a sua luz ao movimento global, apelando aos líderes para desempenharem o seu papel na promoção de um mundo mais justo e sustentável", refere uma informação da organização, em Portugal, que integra o Projecto Desafiar a Crise – Instituto Marquês de Valle Flôr e o Ano Europeu para o Desenvolvimento.

Em Lisboa, quem passar pelo Rossio, na tarde de hoje, é convidado a escrever num mural os seus desejos para o mundo em 2030, mas também pode ficar a saber os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável para os próximos 15 anos, tirar uma fotografia num cenário diferente ou participar na criação de um vídeo que servirá para divulgar as metas da iniciativa da ONU.

No início da noite, as luzes da praça do Rossio serão apagadas durante alguns minutos e vão ser lançados 17 balões luminosos que irão voar pelos céus de Lisboa representando cada um dos Objectivos.

A organização da iniciativa em Lisboa explica que os balões luminosos "representam a esperança na criação de um mundo mais justo e sustentável em 2030" e acrescenta que "a luz simboliza uma nova oportunidade, mas também a força das pessoas que estão a iluminar o seu próprio caminho e a das pessoas que irão colocar os líderes sob os holofotes mediáticos para que eles cumpram as suas promessas".

Joanesburgo, Nova Deli, Sydney ou São Paulo são algumas das cidades que se juntam a Nova Iorque com iniciativas para "fazer brilhar uma luz sobre as soluções" e as vozes de milhares de pessoas por todo o mundo irão reunir-se num espectáculo de luzes na praça Dag Hamarskjold, ao lado do edifício das Nações Unidas onde decorre a Cimeira.

Na lista dos objectivos mundiais está acabar com a pobreza e a fome até 2030, acabar desigualdades, promover a igualdade de género, e assegurar uma protecção duradoura do planeta e dos recursos naturais, com destaque para as alterações climáticas.

Lusa

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×