1/12/21
 
 
Avaliação bancária das casas cai em Agosto

Avaliação bancária das casas cai em Agosto

Sónia Peres Pinto 23/09/2015 13:13

Só o Alentejo e o Algarve é que apresentarem subidas de valores.

O valor médio de avaliação bancária em Portugal diminuiu três euros por metro quadrado (m2) em Agosto face a Julho, para 1.036 euros/m2, no entanto, 0,4% em termos homólogos. Os dados foram revelados, esta quarta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, os valores médios de avaliação bancária, realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação, apresentaram variações em cadeia negativas em cinco das sete regiões do país, sendo que apenas o Alentejo (907 euros/m2) e o Algarve (1.255 euros/m2) registaram aumentos de 0,1% e 0,7%, respectivamente.

Já face ao período homólogo, o aumento de maior intensidade foi observado na região autónoma dos Açores (3,7%).
No caso dos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária diminuiu 0,1% em Agosto relativamente ao mês anterior, para 1.087 euros/m2, reflectindo sobretudo os decréscimos na Área Metropolitana de Lisboa (-0,6%) e no Centro (-1,4%).

Em relação a Agosto do ano passado, o valor médio de avaliação bancária dos apartamentos aumentou 0,6% em resultado das variações positivas da maioria das regiões NUTS II, tendo a região Centro (876 euros/m2) sido a única a registar variação negativa (-0,9%).

Nas tipologias de apartamentos T2 e T3, o valor médio de avaliação para o total do país situou-se em 1.068 euros/m2 e em 1.032 euros/m2, respectivamente, diminuindo cinco euros/m2 (0,5%) nos T2 e um euro/m2 (-0,1%) nos T3, comparativamente com Julho.

Nas moradias, o valor médio de avaliação bancária para o total do país passou de 959 euros/m2 em Julho para 956 euros/m2 em Agosto (diminuição de 0,3%), sendo que em termos homólogos diminuiu 0,4% em Agosto, depois do aumento de 0,9% observado no mês anterior.

As moradias de tipologia T3 e T4 registaram, para o total do país, valores médios de avaliação de 932 euros/m2 e de 965 euros/m2, correspondendo a variações de -0,4% e 0,2%, respectivamente, face ao mês anterior.

Numa análise dos índices de valor médio de avaliação bancária de habitação por regiões NUTS III, face a Julho e à média do país, evidenciam-se decréscimos em 12 das 25 regiões analisadas, com o Baixo Alentejo a registar a redução mais intensa (-2,5%, para 85%) e o Alentejo Litoral o acréscimo mais significativo (6,5%, para 108%).
 

Ler Mais


×

Pesquise no i

×