24/9/18
 
 
Blogue “A Mãe da Maria” luta pela inclusão de crianças com deficiência
Blogue  lança uma petição para criar o Dia da Inclusão, primeiro em Portugal, depois na UE

Blogue “A Mãe da Maria” luta pela inclusão de crianças com deficiência

Blogue lança uma petição para criar o Dia da Inclusão, primeiro em Portugal, depois na UE Manuel Vicente Isabel Tavares 22/09/2015 12:53

O blogue “A mãe da Maria”, que desde a sua estreia, em Junho, tem vindo a alertar para a importância da inclusão de crianças com deficiência na sociedade, acaba de lançar uma petição para criar o Dia da Inclusão, primeiro em Portugal, depois na União Europeia.

O objectivo insere-se no âmbito da missão Ativar a Inclusão, uma iniciativa do blogue e da Associação A Mãe da Maria, um projecto mais vasto que tem como ambição a igualdade de oportunidades para as crianças com deficiência ou com necessidades especiais.

O motivo é simples: cerca de 6% da população portuguesa acima dos 15 anos é portadora de algum tipo de deficiência, segundo dados do Censo 2001. A maioria tem problemas visuais, motores ou outros, não especificados. Os dados relativos a 2011, publicados pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, e que se referem ao último Censo, são ainda mais evasivos e em nenhum dos casos possuem números relativos a crianças até aos 15 anos de idade.

A questão colocada por Ana Rebelo desde logo é: “se não conhecemos estas crianças, não sabemos quem são ou onde estão, como podemos ajudá-las e incluí-las na sociedade?”

Ana Rebelo é A Mãe da Maria, uma menina que nasceu para baralhar as estatísticas. Tem uma cromossomopatia única no mundo e os médicos não lhe davam mais do que umas horas de vida, dois dias no máximo. Hoje tem 15 anos, quase 16, frequenta o ensino regular - não o 7.º ano, como prevê a lei, mas aquilo que as suas capacidades permitem -, faz equitação e até fala inglês. Muito mais do alguma vez alguém sonhou e ainda ensina os amigos que nunca se desiste.

A petição a favor do Dia da Inclusão já está acessível online e tem de garantir um mínimo de 1000 assinaturas para ser enviada à Assembleia da República. “No entanto, quantas mais, melhor e mais força terá esta acção junto do legislador, primeiro em Portugal, mais tarde em Bruxelas”, uma vez que faz parte dos planos da organização estender esta iniciativa à União Europeia, diz Ana Rebelo.

Link do blogue para assinatura da petição

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×