31/3/20
 
 
Hurley Pro. O tubarão já se foi, Mick Fanning é o n.º1 do mundo
Fanning foi o maior nas ondas de Trestles

Hurley Pro. O tubarão já se foi, Mick Fanning é o n.º1 do mundo

Fanning foi o maior nas ondas de Trestles WSL / Rowland Pedro Miguel Neves 18/09/2015 23:09

Australiano venceu Adriano de Souza na final em Trestles e destronou o brasileiro na liderança do ranking.

Os brasileiros costumam usar a expressão "show de bola" para descrever um grande espectáculo de futebol. Bem, aqui falamos de ondas, mas não resistimos a dizer que o último dia do Hurley Pro at Trestles foi um verdadeiro show de bola dentro de água. Mick Fanning arrasou quem lhe apareceu pela frente, incluindo Adriano de Souza (até então o líder do ranking), na final. O australiano abriu caminho até à bateria decisiva com muita classe e depois esteve ao seu melhor, vencendo a sétima etapa do circuito mundial. Depois do susto do tubarão na final em Jeffrey's Bay, Fanning deu a volta por cima e é agora o n.º1 do mundo, quando faltam apenas três eventos (França, Peniche e Pipeline).

O Hurley Pro recomeçou nesta sexta-feira, após vários dias de espera, com os quartos-de-final. Os favoritos seguiram todos em frente, com Joel Parkinson, Wiggoly Dantas, Adrian Buchan e Nat Young a serem eliminados.

O quadro das meias-finais era luxuoso, com os dois primeiros do ranking, o n.º5 e ainda o campeão mundial. Adriano de Souza eliminou Toledo numa bateria muito equilibrada, com apenas 19 décimas a separaram os dois brasileiros. No heat 2, Fanning e Medina protagonizaram um duelo de levar os espectadores californianos ao rubro. O australiano conseguiu um 9,07 e um 9,10 em duas ondas seguidas, deixando o brasileiro em combinação. O campeão mundial fez um 8,67 e depois realizou três aéreos na mesma onda, mas os juízes só lhe atribuíram 8,87 pontos, insuficientes para ultrapassar o rival.

Mineirinho e Fanning, que tinham chegado a Trestles com apenas 250 pontos a separá-los no ranking mundial, iriam decidir quem levava a camisola amarela para a próxima etapa do circuito, em França (6 a 17 de Outubro). Mais uma vez o surf atingiu níveis altíssimos, para sorte de quem assistia. Fanning arrancou forte, e ao fim de três ondas já tinha 17,44 pontos, com Adriano de Souza a ficar em combinação. Mas já se sabe que o brasileiro nunca desiste. O Mineirinho ainda conseguiu um 9,07, mas precisava de mais um 8,38 para igualar o score do australiano.

Na final feminina, que se realizou antes, Carissa Moore venceu Bianca Buitendag por 16,37 pontos contra 13,84 da sul-africana. Com o triunfo em Trestles, a havaiana destronou Courtney Conlogue na liderança do ranking mundial. Carissa chega assim a Portugal (o Cascais Women's Pro começa já no dia 22) lançada para tentar alcançar um título que no ano passado lhe escapou para Stephanie Gilmore.

Para consultar os resultados e o ranking masculino, clique aqui.
Para consultar os resultados e o ranking feminino, clique aqui.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×