14/12/19
 
 
Cientistas descobrem forma de prevenir miopia nas crianças
Incidência diminuiu 23% em três anos

Cientistas descobrem forma de prevenir miopia nas crianças

Incidência diminuiu 23% em três anos Marta F. Reis 15/09/2015 15:00

Escolas podem fazer toda a diferença.

É mais uma vantagem de passar tempo ao ar livre. Investigadores chineses descobriram que aumentar as actividades escolares no exterior diminui os casos de miopia entre as crianças. Ao fim de três anos de investigação, os resultados eram significativos.

O estudo acaba de ser publicado na revista científica "JAMA". Em comunicado, os autores sublinham que a miopia é já uma “epidemia”, afectando em algumas áreas da China mais de 80% dos alunos que terminam o liceu. Embora o problema tenha particular expressão no sudeste asiático, este distúrbio também parece estar a surgir cada vez mais cedo no Ocidente.

A equipa da Universidade de Sun Yat-sen, em Guangzhou, na China, fez uma experiência com 1600 alunos do 1.º ano de 12 escolas locais.

Em média os alunos tinham 6,6 anos de idade. Metade teve mais uma aula de 40 minutos ao ar livre por dia durante três anos e os pais destas crianças e jovens foram incentivados a reforçar as actividades no exterior ao fim-de-semana. Já a outra metade que serviu de controlo manteve a rotina habitual.

Ao fim de três anos, a taxa de incidência foi de 30,4% entre os alunos que passaram mais tempo ao ar livre e de 39,5% nos que mantiveram a vida habitual. Os autores falam de uma redução de 23% na incidência, impacto até aqui nunca conseguido. E assinalam que uma estratégia deste tipo na infância pode ser particularmente benéfica. “Um adiamento no desenvolvimento da miopia em crianças pequenas, que tendem a ter uma progressão mais acelerada, pode levar a grandes benefícios no longo prazo”, refere a equipa, acrescentando que são necessários mais estudos para perceber como ocorre este efeito protector e se esta recomendação pode ser generalizada.

O que é a miopia

Também chamada má visão ao longe, consiste na incapacidade de focar objectos a maiores distância. Além de haver factores genéticos por detrás deste distúrbio oftalmológico, cada vez há mais estudos a demonstrar que passar muito tempo à frente do ecrã da televisão ou a jogar computador aumenta o risco.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×