30/9/20
 
 
Incêndio do Sabugal com reacendimentos devido a ventos fortes
Incêndio causou a morte de uma pessoa

Incêndio do Sabugal com reacendimentos devido a ventos fortes

Incêndio causou a morte de uma pessoa Miguel Pereira da Silva/Lusa Jornal i 23/08/2015 17:43

Fogo está em fase de rescaldo, mas mantêm-se três helicópteros no local.

O fogo no concelho do Sabugal, no distrito da Guarda, que começou na madrugada de sábado, está dominado, mas o vento forte tem contribuído para alguns reacendimentos, mantendo-se no local três aviões, disse este domingo um vereador daquela autarquia.

"O incêndio está em rescaldo e [regista] alguns reacendimentos e continua o efectivo no terreno, com três meios aéreos, o vento está muito forte", relatou à agência Lusa o vereador para a Protecção Civil da Câmara Municipal do Sabugal, Vítor Proença.

Depois da concentração de meios durante a noite, no período em que o vento abrandou, o incêndio foi dominado e, segundo informação da página electrónica da Autoridade Nacional de Protecção Civil, no início da tarde estavam no local 378 operacionais, dos quais 322 bombeiros, ajudados por 128 equipamentos terrestres.

Ainda não é possível estimar a dimensão dos estragos, mas o fogo esteve numa área "muito extensa".

O incêndio "não inspira muito cuidado, no entanto, agora levantou-se um vento muito forte", referiu Vítor Proença, realçando que ainda não é possível estimar a dimensão dos estragos, mas o fogo esteve numa "área muito extensa e atingiu várias freguesias".

Embora tenha estado perto das casas, o incêndio não atingiu habitações, "ardeu principalmente floresta e área cultivada e há a lamentar [a destruição de] alguns anexos agrícolas", avançou o vereador da autarquia do Sabugal. Este incêndio foi, contudo, responsável pela morte de uma pessoa, na aldeia de Sobreira, uma das sete povoações que estiveram ameaçadas pelas chamas.

Questionado acerca da possibilidade de o incêndio ter provocado a morte de animais, Vítor Proença disse que poderá haver essa situação, mas não com uma dimensão "significativa".

Também dominado está o fogo que começou no início da tarde de sábado, em Santa Eugénia, no concelho de Alijó, no distrito de Vila Real, onde estão actuar quatro aviões e um helicóptero, além de 170 operacionais, refere a Autoridade Nacional da Protecção Civil.

Lusa


 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×