19/9/18
 
 
Corrida pelo lince ibérico quer sensibilizar para perigo de extinção da espécie
Na prova, a realizar-se a 12 de Setembro, são esperadas cerca de 500 pessoas

Corrida pelo lince ibérico quer sensibilizar para perigo de extinção da espécie

Na prova, a realizar-se a 12 de Setembro, são esperadas cerca de 500 pessoas Jornal i 30/07/2015 18:44

Uma maratona de 42 quilómetros, num caminho "desenhado" no habitat natural do lince ibérico, em Silves, é o desafio proposto às pessoas que quiserem correr em apoio ao felino com mais elevado risco de extinção.

O "I Trail do Lince", apresentado esta quinta-feira no Complexo Desportivo do Jamor, resultou da intenção de juntar três fatores: desporto, natureza e sustentabilidade natural.

Um dos principais dinamizadores da iniciativa, Mário Figueiredo, embaixador do "World Wide Fund For Nature", explicou que o objectivo é "unir as pessoas pela reintrodução do lince ibérico no seu habitat natural, contribuindo para a sua preservação".

"Queremos poder ajudar uma espécie que está num grave perigo de extinção e o património natural que está degradado. É uma forma de transmitir que a Natureza é um património que é de todos", acrescentou.

O percurso proposto para a prova é de 42 quilómetros, com a organização a garantir que se trata de um "trail simples e acessível a praticantes de corrida de todos os níveis".

"Achámos que seria interessante para os atletas terem a oportunidade de correr no habitat do lince ibérico e, por isso, o percurso atravessa zonas perto da água, mato e transição para diferentes tipos de vegetação", descreveu Bruno Rodrigues, representante do Algarve Trail Running.

A maior dificuldade do percurso, informou, ficará no primeiro terço da prova, com um desnível positivo acumulado de cerca de 1.200 metros.

Para o secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Miguel Castro Neto, a mensagem mais importante do encontro é "trabalhar ativamente para sensibilizar e educar" na proteção de espécies.

"A conservação da Natureza pode promover o desenvolvimento económico. Com base nas áreas protegidas podemos fazer ‘trails', actividades na Natureza e conhecer produtos desses territórios", acrescentou o governante.

Na prova, a realizar-se a 12 de Setembro, são esperadas cerca de 500 pessoas.

Lusa

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×