17/11/18
 
 
Bill Cosby põe alegada vítima em tribunal
Entre 2005 e 2006, Constand manteve um processo em tribunal contra Cosby

Bill Cosby põe alegada vítima em tribunal

Entre 2005 e 2006, Constand manteve um processo em tribunal contra Cosby Joana Azevedo Viana 22/07/2015 11:58

Andrea Constand é uma de mais de 40 mulheres que acusam a estrela de TV de as drogar para ter sexo com elas.

Os advogados de Bill Cosby já tinham reagido publicamente à cobertura meditática de documentos de um tribunal, datados de 2005, a que o "New York Times" teve acesso, onde o comediante norte-americano admitia ter usado quaaludes, um forte sedativo, para violar uma mulher. E agora querem que Andrea Constand, que suspeitam que tenha entregue esses documentos ao jornal, seja julgada

Entre 2005 e 2006, Constand manteve um processo em tribunal contra Cosby mas eventualmente abandonou as acusações em troca de uma compensação monetária de valor, para já, desconhecido. Os advogados da estrela de televisão caída em desgraça acusam-na de ter quebrado o acordo de confidencialidade assinado para pôr fim ao processo e exigem que seja "sancionada" por isso. Para já não existem provas de que tenha sido Constand a tornar públicos os documentos com as transcrições da audiência do comediante em tribunal.

Neste momento, mais de 40 mulheres já vieram a público acusar Cosby de as ter drogado para ter sexo com elas, casos que remontam sobretudo aos anos 70 e que já preescreveram, tornando impossível perante a lei que o suspeito seja julgado pelos alegados crimes. As primeiras acusações começaram a surgir há cerca de um ano, mas só agora que o NYT divulgou documentos formais onde Cosby assume usar quaaludes para conseguir ter sexo com mulheres é que o caso está a gerar grande burburinho nos EUA. Reagindo às acusações, o próprio presidente norte-americano, Barack Obama, disse há uma semana, em conferência de imprensa, que drogar alguém para ter relações sexuais com a pessoa equivale a violação.

Cosby, durante décadas tido como "pai da América" sobretudo pela popular série de televisão "The Cosby Show", continua a negar ter violado quem quer que seja, ainda que estes e outros documentos judiciais provem que já assumiu que usa a chamada "droga da violação", ou "boa noite cinderela", para "sacar mulheres". Em investigações dos jornais norte-americanos para apurar a verdade, uma revista chegou inclusivamente a encontrar um clip de um episódio do talk show de Larry King, datado de 1991, em que Cosby fala, com ligeireza e sem peso na consciência, de como a "spanish fly" - outro nome para o poderoso sedativo - é amiga dos homens que querem seduzir mulheres bonitas em festas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×