23/9/21
 
 
Médico condenado a 45 anos de prisão por tratar com quimioterapia pacientes saudáveis

Médico condenado a 45 anos de prisão por tratar com quimioterapia pacientes saudáveis

Fonte: Youtube Jornal i 12/07/2015 21:09

Farid Fata enganou centenas de pacientes para receber o dinheiro dos tratamentos de quimioterapia de que não precisavam.

Um médico de Detroit, Michigan, foi condenado a 45 anos de prisão por ter diagnosticado erradamente 553 pacientes, submetendo-os desnecesariamente a tratamentos de quimioterapia para receber milhões de dólares dos seguros de saúde.

Farid Fata, um oncologista de 50 anos, foi considerado culpado por tratar com quimioterapia doentes que diagnosticou erradamente com um cancro terminal no sangue chamado mieloma múltiplo.

Fata, que vivía numa mansão na zona de Oakloand e era dono de sete clínicas no Michigan, também considerado culpado por 13 crimes de fraude com seguros de saúde e dois crimes de lavagem de dinheiro  e foi obrigado a devolver 17,6 milhões de dólares (15,8 milhões de euros).

Segundo conta a CNN, no julgamento Fata pediu desculpa pelos seus crimes: “Violei o juramento de Hipócrates e violei a confiança dos meus pacientes. Não sei  como posso curar esta ferida. Não sei como expressar o meu arrependimento e vergonha.”

Entre as vítimas de Fata, a quem, segundo os procuradores, eram administradas doses “cavalares” de Rituximab (a ponto de colocarem as suas vidas em risco) está, por exemplo, uma mulher que recebeu os tratamentos enquanto estava grávida. Nas palavras dos procuradores, para Fata os pacientes não eram pessoas, eram centros de lucro”.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×