24/11/17
 
 
Teatro Nacional D. Maria II estreia-se em Avignon com "António e Cleópatra"
"António e Cleópatra" marca a estreia de Tiago Rodrigues e do Teatro Nacional D. Maria II em Avignon

Teatro Nacional D. Maria II estreia-se em Avignon com "António e Cleópatra"

"António e Cleópatra" marca a estreia de Tiago Rodrigues e do Teatro Nacional D. Maria II em Avignon D.R. Jornal i 12/07/2015 11:57

Peça vai ser apresentada ao longo desta semana no Théâtre Benoît-XII no festival francês de artes cénicas, que decorre até 25 de Julho.

O director artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, apresenta a partir deste domingo "António e Cleópatra" no Festival de Avignon, em França, esperando que a participação possa ser "um momento de viragem para o teatro português".

Interpretado por Sofia Dias e Vítor Roriz, o espectáculo “António e Cleópatra” vai ser apresentado ao longo desta semana, no Théâtre Benoît-XII, marcando a estreia do encenador Tiago Rodrigues e do Teatro Nacional D. Maria II, neste festival francês de artes cénicas, cuja 69.ª edição decorre até 25 de Julho.

Em declarações à agência Lusa, quando da apresentação do projecto em Avigon, Tiago Rodrigues afirmou que a ida ao festival representava "um reconhecimento da qualidade do trabalho", o "reforço da convicção de que era urgente internacionalizar o Teatro Nacional D. Maria II" e uma oportunidade de visibilidade para o teatro português.

"É um momento que, se for feliz, pode ser de viragem para o teatro português", explicou o artista à Lusa, acrescentando que "a ida a Avignon com o Teatro Nacional D. Maria e com este espectáculo é também uma afirmação de todo o teatro português numa escala de visibilidade muito grande".

Tiago Rodrigues considerou que subir ao palco de "um dos maiores festivais de teatro do mundo" oferece "atenção, curiosidade e interesse da parte dos espectadores, dos teatros e dos artistas de todo o mundo pelo que está a ser feito em Portugal".

Sobre o espectáculo "António e Cleópatra", estreado em dezembro de 2014, o encenador falou "numa história de amor" em que "a guerra, a violência, o poder implacável da política e da intriga dos corredores do poder estão presentes", tanto na peça quanto nas próprias personagens.

"Não são personagens inocentes e puras como o Romeu e Julieta, são pessoas que vivem de uma forma imperfeita como nós, em constante negociação entre o mundo em que gostaríamos de viver e o mundo em que realmente vivemos", descreveu.

"António e Cleópatra" é uma das peças que Tiago Rodrigues cedeu ao Teatro Nacional D. Maria II, mas que foram criadas e encenadas na companhia Mundo Perfeito, por ele fundada em 2003, com Magda Bizarro.

O artista vai também participar num debate com os espectadores sobre "António e Cleópatra" na próxima quarta-feira, em Avignon.

Lusa

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×