8/3/21
 
 
Moody's: "Crescimento ou austeridade não vão reduzir dívida grega, nem daqui a várias gerações"

Moody's: "Crescimento ou austeridade não vão reduzir dívida grega, nem daqui a várias gerações"

Filipe Paiva Cardoso 01/07/2015 23:09

A agência de rating Moody's admitiu esta noite que "é improvável que o crescimento ou a austeridade, mesmo ao longo de múltiplas gerações, consigam ter sucesso na redução da dívida" grega.

A agência de rating Moody's baixou esta noite a classificação da dívida grega de "Caa2" para "Caa3", um dos mais baixos entre os títulos já considerados especulativos ou "lixo". Mas mais do que a redução do 'rating', na análise desta noite da Moody's é sobretudo de destacar o capítulo relativo à insustentabilidade da dívida grega.

Segundo o comunicado da Moody's, "enquanto a curto-prazo a dívida continua suportável dados as condições suaves do seu financiamento, é insustentável a longo-prazo", refere a agência, juntando-se às análises já antes feitas pelo FMI, Estados Unidos e mesmo por parte do governo grego.

"Para reduzir a dívida até níveis mais geríveis, o governo grego precisaria de registar altos excedentes primários durante vários anos. É cada vez mais claro que tal é politica e socialmente insustentável", reflecte a Moody's. "Também parece cada vez mais provável que o progresso das reformas económicas para promover o crescimento será gradual."

Assim, concluem sobre a dívida: "Em resumo, é improvável que o crescimento ou a austeridade orçamental, mesmo ao longo de múltiplas gerações, consigam ter sucesso na redução da dívida grega do seu nível actual de mais de 177% do PIB para níveis sustentáveis."

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×