28/10/20
 
 
Portugal. Na Arménia mas com a França ao virar da esquina
Portugal ambientou-se ao “Jamor” da Arménia, onde joga este sábado

Portugal. Na Arménia mas com a França ao virar da esquina

Portugal ambientou-se ao “Jamor” da Arménia, onde joga este sábado HUGO DELGADO/LUSA Rui Pedro Silva 13/06/2015 13:07

Selecção procura quarta vitória consecutiva na qualificação. Play-off do Euro-2016 poderá ficar garantido já esta tarde.

Não é o momento da verdade, mas tem tudo para ser um passo decisivo na caminhada da selecção nacional rumo à fase final do Euro-2016. A surpreendente derrota com a Albânia na estreia já faz parte do passado e Portugal tenta agora somar a quarta vitória consecutiva na qualificação. Na Arménia, país que tem sido um osso duro de roer quando joga em casa, Portugal pode piscar o olho ao futuro. Dificilmente o contexto podia ser melhor.

Desde que FernandoSantos assumiu o comando, Portugal somou três vitórias, todas elas pela margem mínima (1-0 na Dinamarca, 1-0 com Arménia e 2-1 com Sérvia). As contas do grupo começaram a correr bem e ficaram ainda mais folgadas com a decisão da UEFAde punir Sérvia e Albânia na sequência dos desacatos no encontro entre as duas. Posto isto, as cinco selecções do grupo têm quatro jogos disputados e Portugal lidera com nove pontos. Dinamarca e Albânia surgem na perseguição com sete, enquanto Sérvia e Arménia estão na cauda do grupo, com apenas um ponto. Hoje, o cenário pode ficar ainda melhor.

A condição essencial passa pelo triunfo de Portugal. O discurso oficial realça e reforça que a Arménia é uma equipa muito bem organizada que defende bem e provoca muitas dificuldades aos adversários em campo. Além disso, Tiago faz uma viagem ao passado para lembrar que Portugal costuma dar passos em falso nos jogos disputados em Junho, mesmo que as estatísticas demonstrem precisamente o contrário. Há dois anos, por exemplo, Portugal venceu um jogo muito importante frente à Rússia (1-0) na qualificação para o Mundial-2014 e há quatro épocas fez o mesmo mas contra a Noruega (1-0).

Em ambos os jogos, os golos foram apontados por Postiga. E, já que estamos a viajar pelo passado, Portugal também venceu em Junho de 2009 (na Albânia por 2-1), em Junho de 2007 (na Bélgica por 2-1, aqui também com um golo de Postiga) e em Junho de 2005 (2-0 à Eslováquia). Para encontrar uma partida de qualificação que Portugal não venceu em Junho é preciso recuar até 2001, num Irlanda-Portugal rumo ao Mundial-2002.

A ideia de Tiago não se centrou tanto na verdade – que não existia –, mas sim na ideia de que não se pode facilitar. “Já passámos por jogos nestas datas em que as coisas não correram bem e depois, na época seguinte, tivemos de correr atrás do prejuízo. Já que estamos aqui, e que as férias foram ‘estragadas’, há que ganhar. Não fazia sentido perder férias e não vir aqui para ganhar.” É essa a mensagem do jogador do Atlético Madrid: faltam 90 minutos para terminar a época e o jogo é como uma final:tem de se ganhar para evitar chorar mais tarde.

Calculadora positiva O triunfo pode deixar Portugal a correr para a tradicional máquina de calcular, mas por boas razões. Depois do Arménia-Portugal há um Dinamarca-Sérvia que poderá deixar desde logo a selecção dos Balcãs sem hipóteses de ultrapassar Portugal, caso se vença na Arménia. Desta forma, a equipa de FernandoSantos poderá conquistar já hoje um lugar no play-off de apuramento. Mas isso não será suficiente para satisfazer a selecção nacional. 

No entanto, FernandoSantos não quer distrair o grupo com contas que, para já, não são importantes. Primeiro que tudo é preciso encarar com respeito o adversário desta tarde. “É importante gerir a forma mental depois de uma época desgastante. Mas o estágio correu muito bem. Acho que a equipa está muito bem e todos sabem do grau de importância do encontro. Se mantivermos os níveis dos outros três jogos, com maior ou menor dificuldade tenho confiança na vitória.”

FernandoSantos ainda não vai poder ir para o banco, por culpa da suspensão, e da bancada espera ver uma Arménia “muito mais ofensiva” em relação à equipa que perdeu no Algarve por 1-0. “É um adversário que vai jogar praticamente uma final. Tem jogadores de qualidade e foi evoluindo ao longo do tempo. No último jogo, com a Albânia, já foi mais ofensiva. Vão tentar vencer e nós estamos preparados para isso”, garantiu, recusando-se a abrir o jogo sobre o onze que entrará em campo. “Tenho 25 jogadores e quem for jogar deixa-me muito tranquilo. Amanhã [hoje] vão saber a equipa. Já está definida e tenho a certeza de que vai corresponder”, assegurou o técnico que tem 100% de vitórias nos jogos oficiais feitos ao serviço da selecção nacional.

Arménia-Portugal, 17h00, RTP, e Dinamarca-Sérvia, 19h45, Sport TV1

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×