23/9/20
 
 
Messi. A magia dos golos em finais
Messi confunde-se com o Barcelona e vice-versa

Messi. A magia dos golos em finais

Messi confunde-se com o Barcelona e vice-versa Emilio Morenatti/AP Rui Miguel Tovar 01/06/2015 13:18

Com o monumental 1-0 e o simples 3-0 aoAthletic Bilbao, para a Taça do Rei, o argentino soma 12 golos em 13 finais a uma só mão.

... La va a tocar para Diego, ahí la tiene Maradona. Lo marcan dos. Pisa la pelota Maradona. Arranca por la derecha el genio del fútbol mundial, y deja el tendal y va a tocar para Burruchaga. ¡Siempre Maradona! ¡Genio! ¡Genio! ¡Genio! Ta-ta-ta-ta-ta-ta... Goooooool. Gooooool. ¡Quiero llorar! ¡Dios santo, viva el fútbol! ¡Golaaaaaaazooooooo! ¡Diegooooooool! ¡Maradona! Es para llorar, perdónenme. Maradona, en recorrida memorable, en la jugada de todos los tiempos. Barrilete cósmico. ¿De qué planeta viniste?, para dejar en el camino a tanto inglés, para que el país sea un puño apretado gritando por Argentina. Argentina 2, Inglaterra 0. Diegol. Diegol. Diego Armando Maradona. Gracias Dios, por el fútbol, por Maradona, por estas lágrimas, por este Argentina 2, Inglaterra 0.

Lembra-se? Claro que sim, é o memorável relato de Victor Hugo Morales do golo de Maradona à Inglaterra em pleno Mundial-86.

Daí para cá, uma série de eventuais futuros Maradona apresentam-se como se esivessem numa fila da Loja do Cidadão. Aimar está entre eles. Ortega idem. Riquelme e outros que tais.Até que aparece Messi. O miúdo nasce com a bola agarrada ao pé como se fosse um iô-iô. E dá espectáculo nos jogos decisivos.Como este da final da Taça do Rei, com oAthletic Bilbao. Está 0-0 aos 20 minutos e a bola pára-lhe nos pés ali perto do meio-campo, encostado à linha lateral.

O argentino domina-a e pára. E agora? De repente, acelera e deixa três rivais para trás antes de invadir a área, onde dribla Iturraspe com o corpo e atira com o pé esquerdo sem hipótese de defesa para Iago Herrerin. Um golo à medida de Victor Hugo Morales, está bom de ver. Na segunda parte, voltaria a festejar. É o 3-0 final sobre o Athletic e o 25.º título na carreira de Messi. Em finais (nacionais e internacionais), o registo do argentino é impressionante: 12 golos em 13 jogos.

2005, Mundial sub-20

Em Utrecht (Holanda), a Argentina levanta o caneco com 2-1 sobre a Nigéria, cortesia de um bis do 10. Ambos de penálti.

2008, Jogos Olímpicos

A decisão olímpica joga-se em Pequim entre Argentina e Nigéria (outra vez).Agora quem decide é o benfiquista Di María, assistido por Messi.

2009, Taça do Rei

No Mestalla, em Valencia, o Barça derruba o Athletic por 4-1. Toquero faz o 1-0 para os bascos, Yaya Touré empata e Messi dá a volta. Bojan e Xavi fixariam o marcador.

2009, Liga dos Campeões

O Barça de Guardiola começa aqui a dominar o mundo, com um limpo 2-0 sobre o Manchester United. Abre Eto’o, fixa Messi.De cabeça!

2009, Supertaça Europeia

No Monaco, o Barça alimenta-se de mais um título internacional, este sem a preciosa contribuição do argentino: 1-0 aoShakhtar por Pedro aos 115’.

2009, Mundial de Clubes

O tira-teimas com oEstudiantes está vai-não vai. Marca Boselli, reage Pedro. No prolongamento, Messi decide com o peito. Ele há coisas...

2011, Taça do Rei

É o auge dos clássicos. Em Valencia, um portentoso cabeceamento de Ronaldo em pleno prolongamento dá o título ao Real Madrid.

2011, Liga dos Campeões

Mais uma vez, o Manchester United.Agora em Wembley. Pedro é o abre-latas.Rooney empata. O 2-1 é de Messi, com um remate extraordinário. Villa imita-o e fecha a loja.

2011, Supertaça Europeia

O Porto de Vítor Pereira dá luta mas cai no Monaco, com um golo de Messi e outro de Fàbregas: 2-0.

2011, Mundial de Clubes

O Brasil é o país do samba e o Santos o seu fiel representante. Ou talvez não. O Barça dá-lhe um baile memorável: 3-0 ao intervalo (bis de Messi), 4-0 no fim.

2012, Taça do Rei

O Athletic volta a soçobrar, no Vicente Calderón.Acaba   3-0 e Messi faz o segundo no meio do vendaval Pedro.

2014, Mundial

A Argentina marca lugar no Maracanã sem saber muito bem ler nem escrever. E leva o jogo com a Alemanha para prolongamento.Aí, resolve Götze. Nessa tarde, Messi é eleito o melhor do Mundial.Sem honra nem glória. E injusto, já agora.

2015, Taça do Rei

É preciso mais? Assina o 1-0 (monumental) e o 3-0 (tão fácil). O primeiro é para ver. E rever. E rever outra vez. E mais uma vez. Eeeeeeeeee.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×