15/11/18
 
 
Eslovénia. Médico acusado de matar sete pacientes terminais tentou matar-se

Eslovénia. Médico acusado de matar sete pacientes terminais tentou matar-se

Jornal i 21/05/2015 13:29

Médico tinha sido despedido.

Um médico da Eslovénia foi detido nesta quinta por suspeitas de ter matado pelo menos sete doentes em estado terminal.

O anúncio foi feito pelas autoridades do país, no dia seguinte ao médico ter tentado suicidar-se, segundo a imprensa.

"Depois de uma investigação bastante aprofundada, acreditamos que existem suspeitas razoáveis de vários crimes cometidos pelo acusado", disse a procuradora-geral eslovena, Katarina Bergant, citada pela AFP.

O médico do Centro Clínico Hospitalar de Lubliana foi despedido no ano passado por alegadamente ter matado intencionalmente uma doente de 83 anos em fase terminal, com cancro, sem o seu consentimento.

O médico não foi acusado dessa morte, mas uma subsequente investigação da polícia descobriu outras mortes suspeitas que alegadamente podem ser atribuídas ao médico.

O site noticioso "24ur" noticiou que o médico tentou suicidar-se na quarta-feira, usando um pedaço de vidro partido, e foi transportado para o hospital para garantir a sua própria segurança.
 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×