13/11/19
 
 
Tribunal aceita providência cautelar da Liga espanhola
FC Barcelona foi um dos que apoiou a greve

Tribunal aceita providência cautelar da Liga espanhola

FC Barcelona foi um dos que apoiou a greve Wikipédia Jornal i 14/05/2015 13:07

E suspende greve por tempo indeterminado convocada pela associação de futebolistas (AFE).

A Câmara Social da Audiência Nacional, um tribunal de apelo, deu esta quinta-feira provimento à providência cautelar interposta pela liga espanhola de futebol (LFP) e suspendeu a greve por tempo indeterminado convocada pela associação de futebolistas (AFE).

Em comunicado, os magistrados da Câmara Social de Audiência Nacional, que tem sede em Madrid, condicionam a suspensão da greve dos futebolistas ao depósito de uma caução por parte da Liga de cinco milhões de euros, que deverão ser transferidos para os cofres da instituição até às 15:00.

Em causa está um decreto-lei aprovado pelo Governo espanhol a 30 de abril, que prevê a centralização da venda dos direitos de transmissão televisiva e determina que os clubes na primeira divisão recebam 90 por cento do valor realizado, cabendo apenas 10 por cento aos da segunda divisão, uma desigualdade contestada por jogadores e federação.

As entidades intervenientes no processo já reuniram por várias vezes na tentativa de encontrar uma solução e, pese embora algum entendimento pontual, não conseguiram ainda chegar a acordo.

Na quarta-feira, a reunião entre o secretário de Estado dos Desportos de Espanha, Miguel Cardenal, e os presidentes da Liga de Futebol e da Associação de Futebolistas, Javier Tebas e Luis Rabiales, respectivamente, terminou sem acordo sobre a greve dos jogadores.

Na terça-feira já se tinha realizado uma reunião entre a AFE e a LFP, que terminara sem acordo, razão pela qual se manteve a greve aos campeonatos convocada pelos futebolistas.

A AFE anunciou na semana passada que os futebolistas iriam entrar em greve por tempo indeterminado a partir de sábado e a Liga, que promove a competição nas duas principais divisões, entrou de imediato com uma providência cautelar, por considerar a ação ilegal.

Também a associação de árbitros espanhóis (RFEF), que faz as nomeações para os dois principais escalões do futebol espanhol, já havia decidido parar a partir da mesma data.

A greve é apoiada por jogadores de topo como o guarda-redes Iker Casillas, do Real Madrid, e Andrés Iniesta, do FC Barcelona, que defendem uma fatia maior da receita das transmissões a ser canalizada para os clubes tidos como menores.

Se a greve dos futebolistas não fosse suspensa esta teria posto em causa o confronto entre o Atlético de Madrid e o FC Barcelona de domingo e poderia `selar´ o campeonato antecipadamente para a equipa catalã.

Em causa está, também, a última jornada da Liga espanhola de futebol, a 23 de maio, e a final da Taça de Espanha, a 30 de maio, entre o FC Barcelona e o Athletic Bilbau.

Lusa

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×