14/11/18
 
 
Propaganda soviética e a foto-ícone da tomada de Berlim em Maio
Berlim rendeu-se aos soviéticos a 2 de Maio de 1945. Esta foto serviu como arma de propaganda

Propaganda soviética e a foto-ícone da tomada de Berlim em Maio

Berlim rendeu-se aos soviéticos a 2 de Maio de 1945. Esta foto serviu como arma de propaganda Getty Images Filipe Paiva Cardoso 30/04/2015 11:35

A propaganda era uma arma usada por todos os envolvidos.

Num mundo tomado pela propaganda, quase tanto como hoje, ainda que então menos disfarçada, também a fotografia da elevação da foice e do martelo sobre o Reichstag, imagem-ícone da tomada de Berlim pelos soviéticos foi retocada para ficar mais apelativa, tendo a sua data sido adulterada para a tornar ainda mais impressionante.

A história foi contada pelo diário espanhol “ABC”, a 23 de Março último, que chamou à adulteração da fotografia a “incrível mentira soviética”.

O jornal espanhol citava o historiador Jesús Hernández, autor do “As 100 Melhores Histórias da Segunda Guerra Mundial”, livro onde menciona as alterações feitas à fotografia. Supostamente, os corajosos soldados soviéticos subiram ao Reichstag para içar a bandeira durante os combates, tendo o momento sido capturado por acaso por um fotografo. Contudo, o momento só se deu depois de terminados os combates e da rendição de Berlim, a 2 de Maio de 1945, e não a 16 de Abril, como então foi amplamente reproduzido.

Além desta alteração, outros dois elementos foram adulterados na imagem:primeiro, foram adicionadas colunas de fumo à mesma para tornar mais credível que tivesse sido tirada durante os combates – fumo que já não encontra na imagem que usamos. Depois foi apagado o relógio que está no pulso direito do soldado que está a elevar a bandeira – relógio esse que está visível na nossa imagem –, já que foi roubado a um alemão. 

A fotografia adulterada chegou aos jornais russos a 13 de Maio e foi muito reproduzida a partir de então. Esta“incrível mentira”, porém, foi apenas um pormenor numa guerra em que todos os beligerantes apostaram fortemente na propaganda e nos gabinetes de censura. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×