14/12/19
 
 
The Messengers. A ressurreição de Diogo Morgado
Diogo Morgado

The Messengers. A ressurreição de Diogo Morgado

Diogo Morgado Ursula Coyote/The CW Clara Silva 28/04/2015 14:43

O português interpreta o carismático The Man na série ao estilo “Heroes” do TVSéries. Para ver hoje, às 21h15

Os trocadilhos óbvios começaram a surgir assim que o novo papel de Diogo Morgado foi anunciado: de hot Jesus, como passou a ser conhecido nos Estados Unidos depois da mini-série americana“The Bible” e do filme “Son of God”, a personagem demoníaca em “The Messengers”, a série que estreia hoje no TVSéries. Do céu ao inferno e por aí fora...
Verdade seja dita, Diogo Morgado parece estar nos céus desde que a sua carreira foi catapultada para o outro lado do oceano. E se puxarmos pela memória ainda conseguimos imaginá-lo na novela “Floribella” ou na pele de Salazar na série da SIC “A Vida Privada de Salazar”.

Uma ressurreição que até o levou ao título de primeiro português a ser entrevistado por Oprah Winfrey e a uma foto viral em que os dois comem um cachorro: “Sharing a hotdog with hot Jesus@DiogoMorgado. Life is delicious!”, escreveu Oprah.

Hot Jesus é agora The Man, a personagem mais enigmática de “The Messengers”, a série ideal para quem gosta de “Heroes” e afins. Ou para quem gosta de Diogo Morgado ou de ver um português com um sotaque perfeito nas Américas (ao estilo Daniela Ruah – aliás, é vê-los a trocar elogios no Facebook).

O argumento de “The Messengers” não é novo. Cinco comuns mortais que ganham poderes sobrenaturais depois de um objecto misterioso colidir com a Terra – justamente no local onde foi testada a primeira bomba nuclear. É nessa altura que aparece o também misterioso The Man, que aproveita para roubar a identidade de um homem ao acaso para se infiltrar na sociedade. OK, já vimos isto noutro lado qualquer, mas mesmo assim vamos espreitar.

The Man parece ser o elo demoníaco que liga estes cinco escolhidos com novos superpoderes, como o da cura, o de prever o futuro ou uma força avassaladora de Hulk (não o jogador) de um momento para o outro.

São eles a cientista Vera Buckley (Shantel Van Santen), o pastor evangelista Joshua Silburn (Jon Fletcher), o agente Garcia, especialista em narcotráfico (JD Pardo), Peter Moore (Joel Courtney), o típico miúdo vítima de bullying na escola, e uma mãe com uma filha pequena, Erin Calder (Sofia Black-D’Elia). Para já ninguém se conhece, mas acredita-se que seja uma questão de tempo. Ou talvez não.

A série estreou nos Estados Unidos a 17 de Abril e as primeiras críticas são uma mistura de cepticismo (nunca esquecer “Lost” e onde os argumentos nonsense baseados no sobrenatural nos podem levar) e curiosidade para ver o que se passa no episódio seguinte.

O “New York Times” recorda que as asas de anjo que vemos quando as personagens se olham ao espelho se assemelham às do anjo da série “Sleepy Hollow”, da FOX. E isso não é bom.

“Estes cinco aparentes anjos foram imbuídos de poderes excepcionais e parece que vão precisar deles para salvar o mundo”, escreve o jornal norte-americano. “Mas essa mesma batalha já está a ser disputada em ‘Sleepy Hollow’, da FOX, onde um episódio deste ano também contou com um anjo alado. Na altura pareceu bastante piegas e aqui os momentos alados não são melhores. Desculpem, mas pôr asas numa personagem de aparência humana nunca é uma boa ideia fora de um concurso infantil de igreja.”

Sem asas e sem nada de angelical, Diogo Morgado parece estar satisfeito com a sua nova personagem. No Facebook vai partilhando imagens das gravações das cenas e algumas curiosidades, como a de ter estado quatro horas na maquilhagem para a cena inicial, em que aparece nu.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×