19/5/21
 
 
Entrevista de Godinho de Matos ao i abre divisão dentro do PS

Entrevista de Godinho de Matos ao i abre divisão dentro do PS

24/09/2014 00:00
Apoiantes de Costa dizem ter "vergonha" do líder.Em causa as acusações a Nuno Godinho de Matos

O debate entre António José Seguro e António Costa não se ficou pelos estúdios da RTP. As acusações do secretário-geral do PS ao fundador do partido Nuno Godinho de Matos, apoiante do autarca de Lisboa, provocaram uma onda de críticas. Dirigentes e deputados, que estão ao lado de Costa, dizem ter "vergonha" do seu líder e classificam a postura de Seguro como "lamentável".

Godinho de Matos foi um dos 25 fundadores do PS que deu a cara pelo autarca de Lisboa. Seguro recordou-o quase no final do debate e deu este socialista como um exemplo da "promiscuidade total entre o sistema financeiro e o sistema político". Uma acusação feita depois de ter lembrado que o advogado "foi até há pouco tempo administrador do BES" e que, numa entrevista ao i, disse que a sua ligação ao banco existia "por razões políticas".

O ataque mereceu violentas críticas do lado dos apoiantes de Costa. "Sinto vergonha pelo que o ainda secretário-geral do meu PS é capaz de dizer e de fazer para se manter no poder. Atacar os fundadores do PS por estarem ligados a interesses e promiscuidade ultrapassa o que se pode admitir", escreveu nas redes sociais Manuel Pizarro, vereador na Câmara do Porto e membro da Comissão Política do PS.

A palavra "vergonha" foi também utilizada por Isabel Moreira para comentar o debate. "Seguro consegue sempre descer mais baixo do que imaginaria. Sinto vergonha alheia", afirmou a deputada socialista.

Edite Estrela, em declarações ao i, também classifica como "muito lamentável" o clima de crispação que se vive no PS. E responsabiliza Seguro por recorrer "a ataques pessoais contra pessoas do seu partido". A dirigente socialista garante que ninguém tinha ido tão longe nas lutas internas. "Nunca se assistiu a nada deste género no seio do PS. Isto que está a acontecer é perfeitamente atípico. Já houve lutas vivas, mas nunca se recorreu a este tipo de ataque pessoal com tanta agressividade". Também Capoulas Santos, ex-ministro e apoiante de Costa, diz ao i que assistiu com "desgosto" às críticas feitas pelo líder do PS a um dos fundadores do partido. "O debate foi muito crispado e isto não é o PS que eu conheço há quase 40 anos".

No centro da polémica está Nuno Godinho de Matos. Ao i, o fundador do PS diz apenas que "cada um é responsável pelo que diz". Apesar de ter assistido ao debate e de ter ouvido em directo as críticas que lhe foram feitas, o ex-presidente da Comissão Nacional de Eleições prefere "não fazer mais comentários".

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×