2/6/20
 
 
O que se sabe agora sobre o modo de transmissão do coronavírus

O que se sabe agora sobre o modo de transmissão do coronavírus

Marta F. Reis 04/02/2020 17:09

Saúde pública alemã não confirma transmissão sem sintomas numa empresa da Baviera 

À medida que vão sendo analisados mais casos do novo coronavírus identificado na China no início de janeiro, e que já afetou mais de 20 mil pessoas, as autoridades de saúde têm vindo a atualizar a informação sobre o vírus e modo de transmissão. Uma das ideias de que está agora a ser rebatida, pelo menos na Alemanha, é a de que portadores do vírus possam contagiar outras pessoas mesmo sem apresentarem qualquer sintoma da doença.

A hipótese, que já tinha sido sugerida por investigadores chineses, ganhou força depois do caso dos quatro alemães que contraíram o vírus numa empresa na Baviera após terem estado na mesma formação que uma colega de Xangai, que supostamente só tinha tido sintomas de infeção respiratória já no regresso à China, onde foi diagnosticada com o novo coronavírus.

A situação foi mesmo descrita por um grupo de investigadores alemães num artigo publicado a 31 de janeiro na revista científica "New England Journal of Medicine". Segundo a revista ScienceInsider, a informação inicialmente veiculada não corresponde no entanto à verdade e já foi alvo de um pedido de correção por parte do Instituto Robert Koch, a agência alemã de saúde pública. As autoridades alemãs falaram entretanto com a doente de Xangai e perceberam que a mulher afinal já tinha sintomas durante a estadia na Alemanha. Sentia-se cansada, tinha dores musculares e chegou a tomar paracetamol para a febre.

Segundo a mesma publicação, as autoridades alemãs já informaram à Organização Mundial de Saúde e as agências europeias sobre as novas informações.

Neste momento, tanto a OMS como o Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) mantêm ainda a indicação de que pode ser possível o contágio sem sintomas, mas a OMS assinala que a maioria dos casos de contágio têm sido através de pessoas com sintomas.

Se inicialmente o modo de transmissão entre humanos estava ainda em estudo, as autoridades dizem agora que o novo coronavirus se transmite através do contacto com uma pessoa infetada através das gotículas de secreções respiratórias, quando tossem ou espirram, ou gotículas de saliva ou secreções nasais. “É importante que todas as pessoas tenham uma boa higiene respiratória. Por exemplo espirrar e tossir para o cotovelo ou usar um lenço e deitá-lo fora de imediato num caixote de lixo fechado. É também muito importante lavar as mãos com regularidade com uma solução de base alcoólica ou sabão e água”, recomenda a Organização Mundial de Saúde.

O coronavírus pode causar doença ligeira e os casos de doença grave como pneumonia e insuficiência respiratória têm sido maioritariamente em pessoas idosas ou com outras doenças preexistentes, como diabetes ou doença cardíaca.

Segundo a OMS, ainda não foi determinado o tempo de sobrevida do vírus em superfícies, mas tudo indica que será de poucas horas. Por isso, um dos mitos já desfeito pela autoridade mundial de saúde é de que poderia ser perigoso receber encomendas da China  - não existe qualquer risco.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×