19/8/19
 
 
Carlos César admite demissão do Governo

Carlos César admite demissão do Governo

João Girão Jornal i 03/05/2019 08:15

"O país torna-se insustentável e ingovernável se não houver um mínimo de disciplina orçamental"

O líder parlamentar socialista considera que a aprovação da recuperação do tempo de serviço dos professores torna a governação do Executivo de António Costa "insustentável".

"É legítimo pensar-se que o PS não pode assumir responsabilidades de governo quando entende que as políticas a que fica obrigado tornam essa gestão insustentável", afirmou Carlos César ao Público.

O também presidente do PS disse que a aprovação da recuperação integral do tempo de serviço dos professores por todos os partidos exceto PS "é inconstitucional". Para Carlos César, os partidos deviam ter noção, em especial os que apoiam o Governo no Parlamento, que "o país se torna insustentável e ingovernável se não houver um mínimo de disciplina orçamental".

César sublinha que com esta decisão a Assembleia da República está a substituir-se ao Governo, numa “matéria que é de negociação coletiva".

Recorde-se que o Parlamento aprovou na quinta-feira, só com os votos contra dos socialistas, uma alteração ao decreto do Governo estipulando que o tempo de serviço a recuperar aos professores serão nove anos, quatro meses e dois dias.

Na sequência desta aprovação, o primeiro-ministro António Costa convocou, para sexta-feira de manhã, uma reunião extraordinária de coordenação política do Governo, com caráter de urgência.

O SOL sabe que a reunião irá decorrer na residência oficial do primeiro-ministro e que contará com a presença dos ministros do núcleo político do Executivo e também Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×