20/2/19
 
 
Portugueses deixam compras de São Valentim para a última hora

Portugueses deixam compras de São Valentim para a última hora

Dreamstime Carolina Brás 11/02/2019 15:09

"No que diz respeito aos presentes tradicionais do dia de São Valentim, flores e joias, também aumentaram no período em análise (2016-2018). No caso das flores o aumento em valor foi de 97% e em transações de 116%. Quanto às joias, o aumento em valor foi de 52%, desde 2016", explica o mesmo índice 

No dia mais romântico do ano são muitos os casais que trocam presentes. Algo que, segundo a Mastercard Love Index, é  deixado cada vez mais para a última hora. O índice anual realizado pela Mastercard teve por base a análise de transações de crédito, débito e pré-pago entre os dias 11 e 14 de fevereiro. 

Em Portugal, as compras "sentimentais" apresentaram um crescimento de mais do dobro, 115% nos últimos dois anos. O número de compras on-line registou o maior aumento, com mais 222% desde 2016, enquanto o número de compras em lojas cresceu 115%. No entanto, as lojas são ainda o local preferido para este tipo de compras, uma vez que 69% são feitas essencialmente nestes estabelecimentos. 

No total dos três anos, os portugueses registaram mais de 60 mil transações em prendas para esta data especial. Em 2016, o dia 11 esteve no top da tabela com 26% das compras enquanto, em 2017, o dia 14 de fevereiro, o próprio dia dos namorados, foi o escolhido para fazer 31% das compras. 

Além das prendas, os apaixonados portugueses gastam cada vez mais dinheiro em restaurantes nesse dia, aumentando para mais do dobro, 128%, sendo que o número de transações neste tipo de 'tradição' aumentou 100%. Os hotéis na noite do dia dos namorados registou também um aumento no número de transações, ainda que menor, apenas 30%.

"No que diz respeito aos presentes tradicionais do dia de São Valentim, flores e joias, também aumentaram no período em análise (2016-2018). No caso das flores o aumento em valor foi de 97% e em transações de 116%. Quanto às joias, o aumento em valor foi de 52%, desde 2016", explica o mesmo índice. 

O número de transações através de contactless cresceu 3575%, uma vez que em 2016 esta tecnologia não foi utilizada e em 2017 o crescimento foi apenas de 1%. Em termos de valor, o crescimento foi de 3768%.

"Vivemos um momento em que os pagamentos contactless e a possibilidade de recebermos algumas compras online no próprio dia são realidades concretas e, por isso, é mais fácil surpreendermos a nossa cara-metade com ofertas originais nesta data. Os dados revelam claramente que os consumidores em todo o mundo e em Portugal têm vindo a privilegiar a espontaneidade e a partilha de experiências face aos presentes materiais mesmo quando fazemos as compras românticas no último minuto”, destaca Paulo Raposo, Country Manager da Mastercard Portugal.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×