26/9/18
 
 
Inglaterra passou a considerar o upskirt como crime

Inglaterra passou a considerar o upskirt como crime

AFP Jornal i 11/09/2018 21:02

Projeto de lei foi aprovado na semana passada, depois de vetado em junho

Os casos de upskirt têm-se multiplicado na Europa, o que está a preocupar vários países. O upskirt é o termo em inglês que define o ato de fotografar ou filmar por baixo das saias das mulheres ou levantando-lhes as saias em espaços públicos. Em Inglaterra, o projeto de lei que especifica este ato como uma ofensa sexual foi aprovado na semana passada, numa grande conquista para os que defendem esta ideia e também para as vítimas. 

Foi o caso específico de Gina Martin, uma jovem de 26 anos que deu origem ao projeto de lei agora aprovado. O episódio aconteceu no verão de 2017, quando estava num festival de música em Hyde Park e foi fotografada sem o seu consentimento. Depois disso iniciou uma petição pública que captou a atenção do Parlamento e da primeira-ministra, Theresa May, que defendeu as vítimas e a punição dos agressores, afirmando que “o upskirting é uma invasão da privacidade que deixa as vítimas ofendidas e angustiadas”.

No entanto, nem todos encaram o fenómeno da mesma forma e, em junho, uma proposta de lei do género que previa penas de prisão até dois anos, apresentada pela deputada liberal Wera Hobhouse, tinha sido vetada pelo deputado do Partido Conservador Christopher Chope. 

Os relatos deste tipo de assédio multiplicam-se e, recentemente, um homem de 47 anos foi preso num comboio com destino a Londres. A polícia recebeu o alerta de que o homem estava a tirar fotografias a passageiras do comboio e deteve de imediato o suspeito. O seu telemóvel foi confiscado e, quando interrogado pelas autoridades, assumiu que tinha como hábito fotografar e filmar mulheres em transportes públicos e, em particular, nas escadas rolantes. Ao todo, tinha guardadas no telemóvel 65 imagens, correspondentes a um período de seis meses. Acabou condenado a uma pena de 12 meses de trabalho comunitário.

Inglaterra juntou-se assim à Escócia, onde o ato de fotografar mulheres levantando-lhes as saias sem o seu consentimento já é considerado ilegal desde 2009.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×