23/9/18
 
 
Mulher do triatleta encontrado morto acredita que o marido foi assaltado ou atropelado

Mulher do triatleta encontrado morto acredita que o marido foi assaltado ou atropelado

Jornal i 04/09/2018 19:43

Depois de ser ouvida pela Polícia Judiciária (PJ), Rosa Grilo não foi constituída arguida.

Rosa Grilo, mulher do triatleta Luís Grilo, que foi encontrado morto um mês depois do seu desaparecimento, falou esta terça-feira pela primeira vez em entrevista à TVI24, depois de ser ouvida pela Polícia Judiciária (PJ) e não ser constituída arguida.

A mulher negou qualquer envolvimento na morte do marido e garantiu que é “difícil imaginar o resto da vida sem ele”. Além disto, Rosa Grilo recordou os momentos antes de Luís Grilo desaparecer.

“No domingo, levámos o nosso filho à avó e ele ficou lá como era habitual aos fins de semana”, afirmou, acrescentando ainda que, posteriormente, ela e o marido ficaram em casa, uma vez que Rosa estava indisposta por ter tomado um fármaco para a realização de um “exame evasivo” no dia seguinte. Foi então que, por volta das 16 horas, o triatleta informou que ia sair “mas que pelas 18h estaria em casa”. Rosa garante que o marido estava “normal” e que o filho chegaria 15 minutos depois da saída do pai.

Rosa Grilo conta ainda à TVI que a inquietação começou quando Luís não devolvia as chamadas e as mensagens, algo que o marido habitualmente fazia. Depois de várias tentativas, em diferentes horas, foi então que se dirigiu à GNR, enquanto o filho, menor, permaneceu em casa à espera do pai.

“Foi angustiante. Estávamos à procura e não encontrávamos nada. Continuo à espera que o Luís abra a porta”, disse Rosa Grilo, relembrando que dias mais tarde apareceu o telemóvel do marido e que as buscas tomaram outras proporções.

A 24 de agosto, mais de um mês depois, o corpo do triatleta foi encontrado.

"Honestamente não sei e não conheço ninguém que lhe quisesse mal", afirmou Rosa, acrescentando ainda que não sente necessidade de obter respostas sobre a morte do marido, uma vez que não quer “imaginar o que o Luís sofreu”.

Acerca da possibilidade do caso se tratar de um crime passional ou de uma relação extraconjugal, Rosa nega.

“Eu sei, o Luís sabia. Conhecemo-nos. A nossa vida, pelos vistos, faz confusão a muita gente. Éramos um casal feliz. Tivemos altos e baixos como toda a gente”, declara.

Para a viúva, o facto de o marido ter sido encontrado nu tem justificação nas informações da polícia: “Esse facto pode dever-se à intenção de que o corpo se decompusesse mais facilmente ou ainda de a roupa ter vestígios de outra pessoa".

Rosa Grilo descarta ainda as críticas de que aparenta estar “bem” e garante que “tem de dar força” ao filho.

Questionada sobre o que pode ter acontecido a Luís Grilo, a viúva diz acreditar que se tratou de um assalto ou atropelamento que possa não ter “corrido bem”.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×