21/9/18
 
 
Benfica. Rui Vitória diz que "metade da eficácia" da primeira mão chega

Benfica. Rui Vitória diz que "metade da eficácia" da primeira mão chega

Bruno Venâncio 28/08/2018 19:49

Técnico acredita que dificilmente as águias ficarão em branco no encontro desta quarta-feira com o PAOK, na Grécia, para a segunda mão do playoff de acesso à Liga dos Campeões

O festival de ocasiões desperdiçadas pelo Benfica na primeira mão do playoff de acesso à Liga dos Campeões ainda pesa na cabeça de Rui Vitória. De tal modo que o técnico encarnado tem uma convicção bem acentuada. “Se tivermos metade das oportunidades e metade do aproveitamento que tivemos nesse jogo, vamos fazer golos e não é só um. O Benfica tem feito golos em todo o lado”, salientou nesta terça-feira, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o PAOK, na Grécia, assumindo ter a “noção clara das dificuldades” que o conjunto grego irá apresentar à sua equipa e perspetivando uma partida equilibrada, que pode ser resolvida por detalhes e pela organização coletiva das equipas.

À sua espera, além do prestígio desportivo, o Benfica tem reservados 43 milhões de euros em caso de passagem. Rui Vitória não nega a importância desses números, mas preferiu focar-se nas questões desportivas. “Percebo alguma coisa de gestão mas o meu foco é a vitória”, realçou, recusando também abordar o tema da contratação (ou não) de Ramires. Pelo contrário, ressalvou acreditar que Salvio já estará disponível, depois de ter falhado os últimos dois jogos por questões físicas. Também na antevisão ao encontro desta noite, Rúben Dias apresentou otimismo, dizendo mesmo que o Benfica está “preparado para a guerra”.

Do outro lado, os elementos do PAOK tentaram atirar a pressão para o lado dos portugueses. “Vai ser um jogo difícil para nós, mas também será muito difícil para o Benfica. Até agora, a única equipa que lhes criou problemas fomos nós”, disparou Razvan Lucescu, técnico do conjunto grego, lembrando que o PAOK tem marcado golos em todos os jogos. Léo Matos, lateral-direito, prometeu tentar “forçar o Benfica a ter uma postura diferente” da primeira mão. “Nós é que vamos impor o ritmo e eles vão sofrer um pouco”, atirou, garantindo que as águias irão sentir desconforto: “É muito difícil jogar aqui, diante dos nossos adeptos com o estádio cheio.”

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×