20/9/18
 
 
Ivan Gonçalves. “Gostava de ir de férias com António Costa”

Ivan Gonçalves. “Gostava de ir de férias com António Costa”

Jornal i 25/08/2018 15:48

Secretário-geral da Juventude Socialista não dispensa o computador nas férias, mas prefere estar em modo offline. Se encontrar Marcelo, não lhe vai pedir para tirar uma selfie

Verão é sinónimo de...

O verão costuma ser sinónimo de férias, mas confesso que nos últimos anos tem sido para mim sinónimo de muita atividade política. O trabalho enquanto secretário-geral da Juventude Socialista não tira férias e o verão é também passado a trabalhar na nossa estrutura. 

Quais foram as melhores férias da sua vida?

Não é uma pergunta de resposta fácil. Já tive férias muito boas que me permitiram conhecer a maior parte do nosso país. As que me deixam mais saudades são as que passava na infância. Recordo com particular saudade os tempos em Sines - onde vivi os primeiros anos de vida e regressava todos os verões - e os que passava na zona de Pedrógão Grande, perto da Barragem do Cabril. São dois locais que marcaram o meu crescimento.

Qual é a sua praia preferida?

Porto Santo, na Região Autónoma da Madeira. 

A que horas vai para a praia?

Depois das 15 horas. 

Faz desporto ou exercício físico durante as férias? Qual?

Ocasionalmente consigo organizar algumas partidas de futebol com amigos. Fora isso, sou um frequentador pouco assíduo do ginásio. 

Qual é a melhor bola-de-berlim?

Sem creme e depois de um mergulho.

De que marisco não prescinde nesta época?

Nenhum em particular.

Férias é sinónimo de mais fotografias no Instagram ou de estar em modo offline durante dias?

Definitivamente, de estar em modo offline. 

Qual o objeto que leva sempre consigo na bagagem?

O computador. 

Com que figura pública gostaria de ir de férias e porquê?

Provavelmente com o primeiro-ministro, António Costa. Em primeiro lugar porque é, de facto, uma companhia muito agradável. Depois, porque seria mais uma oportunidade de o sensibilizar para a importância da adoção de algumas políticas que vão ao encontro da agenda da JS. 

Se encontrar Marcelo Rebelo de Sousa na praia pede para tirar uma selfie?

Provavelmente, não. Sabendo bem que corro o risco de ser o único português sem uma selfie com o Presidente da República.

Filme, livro e música que levava para uma ilha deserta?

As férias são particularmente boas para ver os filmes e ler os livros que não tenho oportunidade de ver ou ler durante o ano. Não sei se seriam estes que levaria para uma ilha deserta, mas este ano vou tentar acabar de ler os “Prisioneiros da Geografia”, de Tim Marshall, e ver os “Ladrões de Bicicletas”, de Vittorio De Sica. Quanto à música, para uma ilha deserta acho que levaria o “Por Este Rio Acima”, do Fausto.

O que não faz enquanto está de férias? 

Evito, sempre que possível, acordar cedo.

Qual a viagem que ainda não fez e não pode deixar de fazer?

Ao Japão. 

Vai cometer excessos nestas férias?

Só os habituais.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×