18/11/18
 
 
Avó agrediu neto de dez anos por este estar a demorar muito tempo a tomar banho

Avó agrediu neto de dez anos por este estar a demorar muito tempo a tomar banho

Dreamstime Jornal i 16/08/2018 11:27

Depois do Tribunal da Feira decidir arquivar o caso por considerar que a queixa tinha sido apresentada de forma irregular, uma vez que apenas um dos progenitores da criança havia avançado com a queixa, o Ministério Público (MP) decidiu recorrer para o Tribunal de Relação do Porto.

O Tribunal da Relação do Porto vai julgar uma avó suspeita de agredir o neto de dez anos com um chuveiro de mão por este estar a demorar demasiado tempo a tomar banho, segundo a Agência Lusa.

Depois do Tribunal da Feira decidir arquivar o caso por considerar que a queixa tinha sido apresentada de forma irregular, uma vez que apenas um dos progenitores da criança havia avançado com a queixa, o Ministério Público (MP) decidiu recorrer para o Tribunal de Relação do Porto.

Em julgamento, o pai, que está divorciado da mãe da criança, segundo a Lusa, afirmou que não comprovava a queixa e não ia avançar criminalmente contra a arguida, de 66 anos, sua mãe.

"O primeiro dever dos pais é de velar pela segurança dos filhos, cabendo tal tarefa a cada um deles, independentemente da colaboração do outro progenitor", lê-se no acórdão, consultado pela Lusa.

Assim, a avó vai ter de responder por crime de ofensa à integridade física.

Tudo terá acontecido em 2015, na residência da arguida. Quando o neto se encontrava a tomar banho, a avó entrou na casa de banho e avisou a criança para se despachar, pedido que a criança não cumpriu. A mulher terá desligado a água e o menor terá agitado a espoja que tinha na mão, molhando-a. Desta forma, a arguida deu uma pancada com o telefone do chuveiro no pulso da criança, deixando-o com um hematoma.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×