18/6/18
 
 
Incêndios. Dispositivo Especial é activado esta sexta-feira

Incêndios. Dispositivo Especial é activado esta sexta-feira

Diana Tinoco Sónia Peres Pinto 14/06/2018 20:18

“A partir desta sexta-feira estão operacionais no continente 45 meios aéreos. No ano passado, nesta data, o dispositivo contava apenas 28 meios aéreos”

O dispositivo especial de combate a incêndios rurais arranca sexta-feira com mais nove meios aéreos: oito no continente e um na Madeira. “A partir desta sexta-feira estão operacionais no continente 45 meios aéreos. No ano passado, nesta data, o dispositivo contava apenas 28 meios aéreos”, revelou ontem o ministério da Administração Interna.

De acordo com o governo, no continente, as aeronaves correspondem a oito helicópteros médios, que vão operar de 15 de junho a 30 de setembro de 2018. Estes dispositivos vão esta sediados em Baltar, Cernache, Arcos de Valdevez, Ferreira do Zêzere, Figueiró dos Vinhos, Pampilhosa da Serra, Proença-a-Nova e Santa Comba Dão. 

Ao mesmo tempo, entra em funcionamento um helicóptero ligeiro de combate a fogos florestais, que vai operar na região da Madeira que ficará operacional até 15 de outubro.

A informação foi revelada no mesmo dia em que entrou em funcionamento o programa “Aldeias Seguras” e “Pessoas Seguras” que está a ser implementado em 700 localidades dos 189 municípios do país que têm freguesias de risco.

No âmbito deste programa que procura garantir uma maior proteção das aldeias em caso de incêndio, já foram designados 700 oficiais de segurança, figura que tem como missão “transmitir avisos à população, organizar a evacuação do aglomerado, em caso de necessidade, e fazer ações de sensibilização junto da população”, referiu o ministério.

Além disso,  já  estão identificados 350 locais de refúgio e a ser sinalizados os caminhos de evacuação nos aglomerados populacionais, tendo já sido elaborados, no âmbito desta iniciativa, 260 planos de evacuação. 

Autos

O secretário de Estado da Proteção Civil anunciou ontem, no parlamento, que foram levantados, até à data, 2500 autos de contraordenação devido à falta de limpeza de mato por parte dos particulares e empresas. De acordo com José Neves, estes autos correspondem a infrações na gestão das faixas de combustível florestal, nomeadamente a limpeza de mato por parte de particulares e de empresas.

O governante disse ainda que 142 autos foram levantados na rede viária, 11 na rede ferroviária, 52 na rede elétrica, 1160 na envolvente de 50 metros das habitações e 515 na envolvente de 100 metros dos aglomerados populacionais.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×