25/9/18
 
 
Estudo indica que o #MeToo não conseguiu afectar as preferências dos espectadores

Estudo indica que o #MeToo não conseguiu afectar as preferências dos espectadores

Jornal i 31/05/2018 18:46

De acordo com os dados de uma sondagem nos EUA, Louis C.K. e Kevin Spacey são os dois únicos alvos da campanha #MeToo que levaram os espectadores a tomar a decisão de não ver um filme ou uma série

Não há ainda sinal de que esteja a afrouxar a campanha que tem encorajado sobretudo mulheres, mas também homens, a tornar públicas circunstâncias em que tenham sido alvos de assédio ou abuso sexual. Mais tarde ou mais cedo, todos desconfiam que também isto irá passar. O que talvez surpreenda alguns, é saber que, mesmo neste momento, em que continuam a ser acrescentados nomes à lista negra do #MeToo, além do devastador impacto na imagem pública destas figuras, o movimento não tem conseguido alterar os hábitos de consumo dos espectadores. 

É, pelo menos, isso o que indica uma sondagem realizada pela Morning Consult, empresa sediada em Washington e que se dedica a estes levantamentos. Com uma amostra que se ficou por 2002 homens e mulheres nos EUA, as perguntas envolveram 20 nomes de homens acusados de condutas sexuais impróprias nos últimos tempos. O objectivo era saber se o facto de estarem envolvidos em polémicas deste teor era suficiente para levar os espectadores a deixarem de ver um filme ou série caso fosse protagonizada por eles. Na maioria dos casos, a resposta foi um rotundo "não".

Além de Kevin Spacey e Louis C.K., outros nomes na lista são os de James Franco, Jeffrey Tambor e T.J. Miller. Com excepção dos dois primeiros, aos restantes as acusações terão feito pouco para que o público rejeite vê-los encarnar alguma personagem numa ficção televisiva ou cinematográfica.

Mas Spay e Louis C.K. estiveram demasiado tempo sob o foco da atenção mediática, e além do golpe na imagem pública de ambos, dificilmente as suas carreiras irão recuperar inteiramente. 46% dos espectadores dizem que provavelmente não veriam uma obra no caso de Spacey participar no elenco, e a percentagem desce para 38 no caso de Louis C.K. De qualquer modo, em ambos os casos, mais de 30% das pessoas consultadas afirmam que não deixariam de ver o que quer que fosse por causa das revelações envolvendo qualquer deles.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×