23/10/18
 
 
Homem morre na sequência de explosão de cigarro eletrónico

Homem morre na sequência de explosão de cigarro eletrónico

Shutterstock Jornal i 17/05/2018 13:06

Autópsia revelou que havia fragmentos do equipamento eletrónico alojados no cérebro

Tallmadge D’Eli , um norte-americano de 38 anos, morreu no passado dia 5 de maio, na Florida, EUA,  na sequência de uma explosão do seu próprio cigarro eletrónico.

D'Elia​​​​​​ foi encontrado morto pelos bombeiros num quarto do resort balnear St. Petersburg, na Florida, e o seu corpo encontrava-se carbonizado.

Apesar de a ter sido considerada acidental, Tallmadge D'Elia foi a primeira vítima nos Estados Unidos a morrer na sequência de uma explosão deste tipo de dispositivos.

De acordo com a autópsia feia ao corpo, o homem sofreu queimaduras em 80% do corpo e tinha ainda dois pedaços do equipamento alojados no cérebro.

O cigarro eletrónico do homem foi fabricado pela Smok-E Mountain.

Segundo dados revelados pelo departamente norte-americano de incêndios, entre 2009 e 2916 foram registados 195 incidentes de explosões de cigarros eletrónicos, que causaram 133 feridos, 38 dos quais foram considerados graves.

Recorde-se que, em 2015, um cigarro eletrónico explodiu na cara de um homem de 29, no Colorado, partindo-lhe o pescoço e os dentes.

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×