21/9/18
 
 
Carlos Carvalhal: “Se um clube me despedir, vou ter pena deles”

Carlos Carvalhal: “Se um clube me despedir, vou ter pena deles”

Jornal i 25/03/2018 18:01

Em entrevista, o treinador do Swansea falou ainda de José Mourinho

Em entrevista ao jornal ‘Daily Mirror’, Carlos Carvalhal revelou que se algum dia for despedido de um clube “sente pena deles na manhã seguinte porque perderam um bom treinador”. O técnico do momento em Inglaterra, que já tirou o Swansea dos lugares de despromoção, disse ainda que o seu conhecimento é forte “tanto na teoria, como na prática. “Eu sei que tenho experiência e estou pronto para tudo”, acrescentou o orientador português. 

Na mesma entrevista, o técnico que aterrou no comando dos Swans em dezembro de 2017, altura em que os cisnes estavam no último lugar da tabela, falou ainda sobre José Mourinho, técnico que irá defrontar no próximo dia 31 março, dia em que o Swansea e o United vão medir forças.

"Tento aprender com os melhores. Ele tem uma grande auto-confiança, como eu. Isso é preciso. Mas ele tem uma personalidade completamente diferente da minha. Gosta de confronto. Gosta de lutar com as pessoas. E é muito bom quando luta. Eu sou completamente diferente. Gosto de me manter afastado da luta. Gosto de ganhar, mas, se alguém tenta lutar comigo, vão aperceber-se de que estão a lutar consigo próprios", disse.

"A imagem dos portugueses no estrangeiro não é a mesma antes e depois de Mourinho. Antes dele, a geração de gente mais jovem estava a sair. Emigravam para França, Alemanha e Brasil. Mas saíam para trabalhos primários. Para limpar, para construir casas ou restaurantes. Era a imagem de Portugal. Mas Mourinho chegou e era moderno, tinha sucesso, falava bem e tinha confiança. Agora, 90% de quem tem 25 anos fala inglês e temos doutores, arquitetos e engenheiros fantásticos", garantiu.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×