14/8/18
 
 
Tiago Cruz domina campo de Ballesteros e termina no 3º lugar

Tiago Cruz domina campo de Ballesteros e termina no 3º lugar

14/03/2018 17:23

Tiago Cruz continua a dar que falar no Portugal Pro Golf Tour. Foi pelo segundo torneio consecutivo o melhor português e embora não se saiba muito bem em que lugar está no ranking deste circuito internacional português, é provável que mantenha ou até tenha melhorado a 3ª posição que ocupa desde a última atualização, há exatamente um mês.

No 1º Quinta do Vale Classic, em Castro Marim, o ex-bicampeão nacional foi 3º classificado, com 68 pancadas, 4 abaixo do Par do campo desenhado pelo saudoso Seve Ballesteros.

Cruz ficou a apenas 1 pancada do inglês Ben Parker e do suíço Marco Iten, que só puderam disputar o play-off de atribuição do título dois dias depois, devido ao mau tempo que se abateu também no Algarve.

Venceu Marco Iten no primeiro buraco de play-off e embolsou 2 mil dos 10 mil euros de prémios em jogo pelo seu primeiro título no Portugal Pro Golf Tour.

Este segundo torneio do 7º Swing da época de 2017/2018 parecia mal fadado desde o início e disputnou-se com ventos fortes e muita chuva. 

Estava previsto para o Castro Marim Golf & Country Club, mas foi mudado pouco tempo antes para o campo “vizinho” do Quinta do Vale Golf Resort. 

E depois, veio o mau tempo que fustigou a prova e levou a organização a sancionar apenas os resultados da primeira volta. Ainda se iniciou a segunda, mas foi preciso cancelá-la. Foi a primeira vez que isto sucedeu num circuito onde as condições meteorológicas não costumam ser impeditivas de jogar golfe, mesmo no inverno.

Para Tiago Cruz o 3º lugar foi positivo. Vinha de um 10º posto no 1º Quinta de Cima Classic, onde sentira claras dificuldades no jogo no green, mas não enfrentou o mesmo problema no percurso da Quinta do Vale, sobretudo porque conseguiu «acertar mais fairways e meter a bola mais perto do buraco».

«O Quinta de Cima é um campo mais comprido e não havia tantas possibilidades de birdie. Aqui existem seis buracos de Par-5 e em quatro deles pode-se chegar com 2 pancadas ao green. Em alguns jogávamos ferro 9 ou mais curto», disse ao Tee Times Golf o profissional do BiG, que converteu 4 dos seus 5 birdies exatamente nesses Par-5 (buracos 4, 7, 13 e 17).

Por outro lado, «o campo encontrava-se em boas condições, sobretudo se levarmos em conta o temporal. Gostei de ver que os lagos estavam limpos e os greens estavam um pouco lentos, mas a bola rolava bem», acrescentou o jogador do Team Portugal.

Houve um total de 71 participantes, 12 dos quais portugueses no 1º Quinta do Vale Classic e os resultados e classificações foram os seguintes:

3º Tiago Cruz, 68 (-4)
11º (empatado) Ricardo Santos, 71 (-1)
11º (empatado) João Ramos, 71 (-1)
11º (empatado) Tomás silva, 71 (-1)
19º (empatado) Miguel Gaspar, 73 (+1)
23º (empatado) Tomás Bessa, 75 (+3)
37º (empatado) Hugo Santos, 76 (+4)
44º (empatado) Pedro Figueiredo, 77 (+5)
44º (empatado) Tiago Rodrigues, 77 (+5)
44º (empatado) Filipe Lima, 77 (+5)
60º (empatado) António Sobrinho, 80 (+8)
68º Alexandre Abreu, 84 (+12)

Do Quinta do Vale Golf Resort o Portugal Pro Golf Tour segue para o Amendoeira Golf Resort, no concelho de Sines.

Hugo Ribeiro / Tee Times Golf

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×