20/7/18
 
 
Homem confessa crime cometido há 40 anos por pensar que já tinha prescrito

Homem confessa crime cometido há 40 anos por pensar que já tinha prescrito

Shutterstock Jornal i 14/02/2018 20:07

Na altura foi considerado o “roubo do século” 
 

O crime ocorreu em França, há mais de trinta anos e, agora o autor do “roubo do século” confessou o crime por acreditar que este havia prescrito.

Jacques Cassandri esteve envolvido no assalto a uma sucursal do banco francês Société Générale, em Nice, França, em 1976.

Em julho de 1976, Cassandri levou 46 milhões de francos, cerca de trinta milhões de euros, a partir de um túnel que ele e outros ladrões envolvidos no crime tinham cavado, numa rede de esgoto.

Até hoje, o dinheiro roubado nunca foi recuperado e o único membro julgado, até ao momento - o suposto autor intelectual do assalto, Albert Spaggiari - conseguiu fugir em 1977 saltando pela janela do gabinete do juiz de, após ter sido detido, acabando depois por ser condenado à revelia a prisão perpétua. O homem morreu uma década, depois sem nunca ter estado na prisão, conta o El País, que relatou toda a história de um dos crimes mais mediáticos e bem feitos de sempre.

O crime foi designado, pela imprensa, como sendo o "roubo do século", mas agora Jacques Cassandri, um suposto “reformado”, considerado um criminoso famoso no ambiente da máfia de Marselha, confessou o crime por julgar que este havia prescrito.

No entanto, Cassandri esqueceu-se que em França os crimes de lavagem de dinheiro não prescrevem e, caso seja considerado culpado, pode enfrentar uma pena de prisão até dez anos.

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×