20/11/19
 
 
Governantes investigados. Reações dos ex-governantes

Governantes investigados. Reações dos ex-governantes

Augusto Santos Silva, Vieira da Silva, Pedro Marques, Maria Manuel Marques Leitão, Manuel Heitor e Marcos Perestrelo são membros do atual Governo que estavam no Executivo de Sócrates e contra os quais a Associação dos Juízes apresentou queixa, em 2012, por uso de cartões de crédito para benefício pessoal. A PGR confirmou ao SOL a existência do inquérito e de arguidos. Só não diz quem são.

A defesa de José Sócrates confirmou ao SOL ter conhecimento do inquérito, usando a ironia para se referir à demora e tecer críticas idênticas às que têm feito na Operação Marquês: «Se a investigação começou há cinco anos é natural que ainda esteja em curso». O advogado João Araújo completou ainda dizendo que Sócrates ainda não foi confrontado mas, irónico, disse que ainda vai a tempo: «Daqui a mais 10 anos talvez tenhamos essa oportunidade». A concluir, referiu que se Sócrates for confrontado com este assunto «será interessantíssimo». Araújo considera que esta investigação «mostra o grau de bandalheira em que vive o MP».

Augusto Santos Silva
Ministro da Defesa 
Santos Silva, hoje ministro dos Negócios Estrangeiros, não enviou a documentação aos juízes. Confrontado pelo SOL, não respondeu em tempo útil.  

Vieira da Silva
Ministro da Economia da Inov. e do Desenvolvimento 
O atual ministro do Trabalho e da Segurança Social, peso político deste Governo, foi um dos investigados. Contactado pelo SOL, não respondeu. 

Maria Manuel Leitão Marques
Secretária de Estado da Modernização Administrativa 
A atual ministra da Presidência e da Modernização Administrativa diz que não foi «ouvida pelo MP sobre este processo». 

Pedro Marques
Secretário de Estado da Segurança Social 
Pedro Marques, hoje com a pasta do Planeamento e das Infraestruturas, não respondeu às questões do SOL até à hora de fecho desta edição.  

Manuel Heitor
Secretário de Estado da Ciência, Tecn. e Ens. Superior 
Manuel Heitor, hoje ministro da pasta em que já foi secretário de Estado, assegurou: «Nunca foi contactado» pelo Ministério Público. 

Marcos Perestrello
Sec. Estado da Defesa 
Marcos Perestrello, quevolta a ter no Governo as funções que tinha à data da queixa, não respondeu ao SOLaté à hora de fecho desta edição.

Jorge Lacão
Ministro dos Assuntos Parlamentares 
O atual vice-presidente da Assembleia da República não esclareceu o SOL, até à hora de fecho desta edição, se já foi ouvido pelo Ministério Público.

Gabriela Canavilhas
Ministra da Cultura 
A deputada e candidata pelo PS à Câmara de Cascais disse não ter sido contactada pelo MP e que «não há nada», rematando: «É tudo gente séria». 

Fernando Medina
Secretário de Estado Adjunto, da Indústria e do Desenvolvimento 
O presidente da Câmara de Lisboa, questionado pelo SOL sobre o processo, não respondeu até à hora de fecho.

Manuel Pizarro
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde 
«Desconheço o processo», disse ao SOL o candidato à Câmara do Porto pelo PS, acrescentando que não foi contactado pelo Ministério Público. 

Isabel Alçada
Ministra da Educação 
A actual assessora do Presidente da República para a Educação disse ontem ao SOL não ter sido contactada pelo Ministério Público sobre este processo. 

Pedro Silva Pereira
Ministro da Presidência 
Questionado sobre este inquérito, o hoje eurodeputado do PS Pedro Silva Pereira não respondeu ao SOL até à hora de fecho desta edição. 

Carlos Zorrinho
Secretário de Estado da Energia e da Inovação 
O eurodeputado socialista Carlos Zorrinho disse ontem ao SOL não conhecer o caso: «Não fui contactado e desconheço o processo».

Outras reacções 

O SOL contactou ainda ex-membros do Executivo em funções entre 2009 e 2011 que atualmente exercem outros cargos, mais longe dos holofotes da política.

A ex-ministra da Saúde Ana Jorge disse ao SOL que se recordava do caso, mas que «nem na altura e nem agora» tinha sido contactada pelo Ministério Público. 

Também Bernardo Trindade, ex-secretário de Estado do Turismo que foi um dos nomeados pelo atual Governo para administrador não-executivo da TAP, disse não ter sido contactado. 
A mesma resposta chegou do professor do ISEG e ex-ministro das Obras Públicas, António Mendonça.

Já Luís Amado, ex-ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Fernando Teixeira dos Santos, ex-ministro de Estado e das Finanças e atual presidente do BIC, Rui Pereira, ex-ministro da Administração Interna, e João Gomes Cravinho, ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e atual embaixador da União Europeia no Brasil, não responderam ao SOL até à hora de fecho desta edição.
 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×