22/10/21
 
 
SNS corta nos exames feitos no privado

SNS corta nos exames feitos no privado

Marta F. Reis 12/11/2016 18:01

A partir de 2017, o Estado só vai comparticipar exames e análises em clínicas e hospitais privados quando os serviços públicos não conseguirem dar resposta. Até aqui qualquer meio complementar de diagnóstico passado pelos médicos de família podia ser feito na rede de convencionados.

O Governo vai limitar essa opção. Todas as requisições terão de passar primeiro pela plataforma de gestão partilhada de recursos do SNS, para verificar se há capacidade dentro do Estado.

Segundo o SOL apurou, no caso das análises ao sangue, fezes, urina ou outros materiais biológicos, as colheitas poderão ser feitas nos centros de saúde para posterior análise nos hospitais. 

Na área dos exames, como radiografias ou ressonâncias, a implementação da medida será mais difícil mas a intenção da tutela é reforçar também os meios complementares de diagnóstico e terapêutica nos cuidados primários.

Já os hospitais públicos poderão criar a sua própria oferta nesta área para atrair mais doentes, com novos Centros Integrados de Diagnóstico e Terapêutica.

As cirurgias, como o Governo já tinha anunciado, também só serão feitas no privado se não houver resposta no SNS em tempo útil e a uma distância aceitável, regras por definir.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×