24/10/19
 
 
Ana Sá Lopes 21/04/2016
Ana Sá Lopes
Política

ana.lopes@ionline.pt

Lembram-se do Marcelo do “é proibido mas faz-se”?

O Programa de Estabilidade que vai ser hoje apresentado no Conselho de Ministros, com previsões de reduções de défice ao infinito, não é possível de realizar. Não é preciso ser um macro-economista para se concluir que a loucura de fazer chegar o défice a quase zero não é uma proposta de um governo de esquerda – nem sequer, vá lá, de um governo social-democrata.

Mas é o que Bruxelas quer, para continuamente ser confrontada com o falhanço dos objetivos que impõe. Não é só Portugal que já falhou – e falhará, claro – as metas. São todos: a Espanha aqui ao lado, do castigador Mariano Rajoy, tinha previsto um défice de 2,9%. Falhou: o défice espanhol vai ficar em 3,6%. Bruxelas deu luz verde a Espanha para continuar a existir sem sanções – e mais um ano para reduzir o défice.

França também falhou a meta do défice de 3% do PIB em 2015. Bruxelas também foi simpática com a França e deu-lhe até 2017 para respeitar os famigerados 3% inscritos no famigerado Tratado Orçamental que, como se prova, é incumprível. É incumprível pela direita de Mariano Rajoy e pela alegada esquerda de Hollande e Valls. É incumprível, ponto.

Como a Europa quer viver na ficção de que as suas “metas” são aceitáveis, o governo manda-lhe um papel para burocrata bruxelense ver. A concordância dos “parceiros de esquerda” com o plano de estabilidade só pode ter um significado – concordaram todos que o papel que o governo tem que entregar em Bruxelas é para “épater les bourgeois”.

Relativamente ao défice, a Europa funciona um bocado como o atual Presidente da República relativamente à lei que proibia o aborto: “É proibido, mas faz-se”. Marcelo achava que não valia a pena mudar a lei que impedia o aborto, porque se fazia na mesma. Os países que fazem parte da União, se calhar, também têm a mesma teoria: não vale a pena mudar as regras. O que é proibido faz-se. O plano é uma ficção, as regras europeias absurdas. Estão bem uns para os outros.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×