19/9/19
 
 
Leonor Teles: “O modo de vida dos ciganos não faz sentido. Principalmente para a mulher cigana”

Leonor Teles: “O modo de vida dos ciganos não faz sentido. Principalmente para a mulher cigana”

Cláudia Sobral 27/02/2016 12:08

Entrevista à realizadora Leonor Teles

É a sociedade que exclui os ciganos ou é a comunidade cigana que acaba por se excluir a si própria?

Não acho que seja mais um do que o outro. Os ciganos gostam de estar no seu canto, entre aspas. Ou seja, gostam de estar à parte e de viver da forma que lhes apraz, e a sociedade como não está para se chatear também os deixa lá no canto. É um problema dos dois lados.

Estando entre os dois mundos, como vê essa questão?

Acho que os ciganos têm coisas tão boas, como a música e a dança, que podiam ser mais bem aproveitadas, basta olhar para Espanha, mas alguns ciganos estão mais preocupados em manter aquele modo de vida, que é do tempo de Salazar, até antes. Este modo de vida que continuam a perpetuar não faz sentido e não é justo, principalmente para a mulher cigana. Infelizmente, os representantes da comunidade normalmente também são homens. Raramente vemos mulheres a trabalhar nesse diálogo.

O seu pai era cigano. Qual é a relação dele com as tradições?

O meu pai é cigano, mas depois de se tornar adulto nunca quis ter qualquer tipo de ligação às tradições mais conservadoras. Sempre trabalhou, tudo aquilo que normalmente é assumido como tradição e cultura cigana o meu pai nunca quis fazer parte. Para ele havia uma coisa com mais importância, que era a minha avó, e a família, que é das coisas mais importantes para os ciganos. Disso ele nunca deixou de fazer parte. De resto, ele sempre quis que os filhos estudassem, que fizessem aquilo que queriam. Nunca se pôs em causa eu ter que me casar ou deixar de estudar ou o que quer que fosse.

Mas como foi a infância dele?

A minha avó sempre tentou proteger o meu pai e o meu tio dessas situações. Muitas vezes desfazia os casamentos que o meu avô arranjava. Isso é estranho, mas ao mesmo tempo na minha família da parte cigana todas as mulheres foram personagens bastante fortes, com uma mente muito aberta, muito à frente do seu tempo. Sempre trabalharam, o que não é comum. A minha avó sempre teve o seu negócio, à parte do do meu avô.

Se o seu pai fosse mulher, ter-lhe-ia sido permitido casar fora da comunidade?

Possivelmente não. Certamente teria sido mais complicado.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×