22/9/20
 
 
Lucro da Corticeira Amorim sobe 43% até Setembro

Lucro da Corticeira Amorim sobe 43% até Setembro

Shutterstock Jornal i 02/11/2015 17:38

Corticeira registou vendas recorde, com um lucro de 41,6 milhões de euros.

A Corticeira Amorim anunciou esta segunda-feira vendas recorde de 463 milhões de euros até Setembro, mais 7,7% do que no período homólogo, e um crescimento de 43% do lucro, para 41,6 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Corticeira Amorim destaca que para estes resultados contribuiu uma “performance positiva” de todas as unidades de negócio, tendo o EBITDA [lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização] aumentado de 66,1 para 80,2 milhões de euros, representando um rácio sobre as vendas de 17,3%, “fruto do bom desempenho operacional”.

Segundo nota, e “em linha com o que tem vindo a acontecer”, a actividade da Corticeira Amorim foi “positivamente impactada pelo efeito cambial”, em especial o dólar americano, embora numa percentagem inferior à sentida no primeiro semestre do ano.

Expurgando o efeito cambial, o crescimento do EBITDA seria de 4%.

Numa análise por unidades de negócio, verifica-se que a de matérias-primas manteve a tendência de crescimento dos últimos exercícios, com as vendas acumuladas a atingirem os 101,7 milhões de euros (+3,3%), mais de 95% das quais dirigidas às outras unidades de negócio da Corticeira Amorim, em especial para a área de rolhas.

Na unidade de negócios de rolhas, as vendas aumentaram 9,4% em termos homólogos e ultrapassaram os 300 milhões de euros, sendo que, se excluído o impacto cambial, a facturação teria aumentado cerca de 5%, suportado maioritariamente pelo efeito volume.

Já a unidade de negócios de revestimentos inverteu no terceiro trimestre, “ainda que de forma ténue”, a tendência negativa dos primeiros seis meses do ano, mas considerados os primeiros nove meses do exercício registou, ainda assim, um decréscimo de 4,9%, para os 84,5 milhões de euros, das vendas acumuladas.

Quanto à unidade de negócios de aglomerados compósitos, viu as vendas subir 19,4% para 75,1 milhões de euros, com destaque para o no terceiro trimestre do ano, em que as vendas registaram um crescimento de 27% face ao período homólogo, enquanto as vendas da unidade de isolamentos continuaram a recuperar face à primeira metade do ano, atingindo os 7,6 milhões de euros (-0,6%).

Em Setembro, o rácio de autonomia financeira da Corticeira Amorim tinha melhorado para os 52,1%, face aos 51,1% registados em Dezembro de 2014.

Para 13 de Novembro está marcada uma assembleia-geral extraordinária da Corticeira Amorim para aprovar o balanço individual da sociedade até final de Setembro e votar a distribuição de reservas distribuíveis no montante de 32,585 milhões de euros, o equivalente a 0,245 euros por acção.

Lusa

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×