14/11/18
 
 
Rui Miguel Tovar 23/11/2015
Rui Miguel Tovar
Desporto

rui.tovar@ionline.pt
@ruimtovar

23 Novembro 1996. Uma máquina de café chamada Dimas

Lippi desconfia do lateral-esquerdo português do Benfica

O treinador italiano Marcello Lippi não entende a afluência de jornalistas portugueses no centro de estágio da Juventus. Ouve as primeiras duas perguntas e fica ainda mais perplexo: “Dimas? Isso é alguma marca de máquina de café?” Não, por acaso até é o lateral-esquerdo do Benfica e da selecção nacional. Três dias depois, Dimas é apresentado na Juventus, ao lado de Lippi. Na equipa de Peruzzi, Ferrara, Porrini, Iuliano, Deschamps, Lombardo, Jugovic, Del Piero, Vieri, Jugovic, Boksic, Zidane, entre outros ilustres. A sua estreia é a 1 de Dezembro, com o Bolonha (1-0 em Turim, golo de Zizou). Pela Juventus, Dimas faria 56 jogos e venceria dois campeonatos italianos, antes de sair para o Fenerbahçe, da Turquia. E daí para o Standard Liège, antes de terminar no Marselha em 2002.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×