22/9/18
 
 
Amadora. Jacques Tardi põe em cena “Putain de guerre”, pelos refugiados
Durante o espectáculo serão projectadas ilustações do álbum “Putain de Guerre!”

Amadora. Jacques Tardi põe em cena “Putain de guerre”, pelos refugiados

Durante o espectáculo serão projectadas ilustações do álbum “Putain de Guerre!” D.R. Jornal i 23/10/2015 23:02

O espectáculo conta com a interpretação de Jacques Tardi, um dos mais importantes autores de banda desenhada francesa.

“Putain de guerre”, de Jacques Tardi e Dominique Grange, é o espectáculo a realizar esta sexta-feira, nos Recreios da Amadora, com a receita de bilheteira a reverter a favor do Conselho Português para os Refugiados (CPR), informou a autarquia local.

O espectáculo conta com a interpretação de Jacques Tardi, considerado por especialistas um dos mais importantes autores de banda desenhada francesa, e um dos mais influentes, na actualidade, que este ano participa na 26.ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada.

O espectáculo, que Jacques Tardi interpreta, com a cantora e compositora Dominique Grange, realiza-se a par da exposição “Putain de guerre! – A guerra das trincheiras”, patente na Bedeteca Municipal da Amadora, desde o passado dia 10.

Evocativo da primeira Guerra Mundial (1914-1918), “Putain de guerre” é um espectáculo musical e multimédia que, “de uma forma belíssima, chama a atenção para as situações de guerra e conflitos mundiais que voltam a estar demasiado presentes nos dias de hoje”, segundo o director da Amadora BD, Nelson Dona.

Ao longo do espectáculo, as ilustrações do álbum “Putain de Guerre!” são projectadas em palco, enquanto são declamados textos do livro.

As canções de época interpretadas por Dominique Grange são acompanhadas pelos músicos do grupo ACCORDZÉÂM.

Dominique Grange, cantora de intervenção, é também conhecida pelo activismo político, sobretudo durante o movimento do Maio de 1968.

Lusa

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×