04/03/2024
 
 
Sampaio da Nóvoa. Perguntas à queima-roupa
"Dispenso-me de ir a coisas mais folclóricas"

Sampaio da Nóvoa. Perguntas à queima-roupa

"Dispenso-me de ir a coisas mais folclóricas" Lusa José Paiva Capucho 03/06/2015 10:17

Foram muitas as perguntas do público lançadas ao candidato às presidenciais de 2016.

Porque não se candidatou a primeiro-ministro?

“Olhe que não, olhe que não! O Presidente da República não governa, e isso liberta-o para causas, pequenas e grandes, de proximidade com as pessoas. Vim para a política porque não aceito o corte com aquilo que foi construído durante o 25 de Abril.”

Vai ter uma agenda de participação cívica para os os jovens?

“Esta candidatura é feita em nome do ‘tempo dos cidadãos’. De muitos projectos e ideias de quem está afastado da política.Queremos criar outro movimento, alargando a democracia e a capacidade de participação aos jovens.”

Como vai ser a sua campanha?

“Vai ser difícil manter a autenticidade. Não queria ver a minha cara em outdoors, mas sei que há cedências a serem feitas. Eu cheguei agora, tenho de aprender muito em relação à comunicação. Mas dispenso-me de ir a coisas mais folclóricas. Mas uma coisa é certa, a alma não me tiram.”

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline