23/5/19
 
 
Coligação PSD-CDS é "manter o casamento para disfarçar as conveniências"

Coligação PSD-CDS é "manter o casamento para disfarçar as conveniências"

STEVEN GOVERNO/Lusa Jornal i 26/04/2015 16:25

Para António Costa é uma demonstração que o Governo “nada de novo tem para dar”.

O secretário-geral do PS, António Costa, disse neste domingo que a coligação anunciada entre o PSD e o CDS-PP é um “casamento” para “disfarçar as conveniências” e que demonstra que o Governo “nada de novo tem para dar”.

“Tivemos ontem [sábado] a melhor demonstração de que mesmo nada de novo o Governo tem para dar. Não tem novas políticas a propor e aquilo que ontem vieram fazer era mais do mesmo”, disse, durante um almoço-debate em Reguengos de Monsaraz.

Segundo António Costa, para terem “alguma coisa de novo”, o PSD e o CDS-PP escolheram o 25 de Abril para anunciar que vão concorrer coligados às próximas eleições legislativas, mas esse anúncio não passou de um “não acontecimento”.

“E a coisa tão extraordinária de falta de novidade na celebração da coligação é que quiseram escolher o dia 25 de Abril para ser a novidade do não acontecimento que é manter o casamento de quem já está casado e que remédio tem se não manter-se casado para disfarçar as conveniências”, ironizou.
Lusa
 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×