22/9/17
 
 
Jubela. A moderna bordadeira

Jubela. A moderna bordadeira

14/07/2014 00:00
Joana Caetano criou uma marca que recupera o bordado de Guimarães com aplicações para os dias de hoje

Ponto pé-de-flor, espinha, nozinho ou gradinha, em azul, laranja, vermelho, verde e um sem-fim de cores, tudo isto convertido em manjericos, sardinhas, andorinhas, gatos, flores ou corações. Baralhado? Falamos de pontos de bordado e da Jubela, um marca de acessórios criada em 2009 por Joana Caetano, que recupera o tradicional bordado de Guimarães, aplicando-o a criações frescas.

Mas se a formação de Joana, de 34 anos, natural de Castelo de Paiva, há muito a viver na cidade do Porto, começou pelo teatro, foram as miudezas do palco que a fizeram encontrar o seu lugar predilecto nas artes. "Apesar da minha formação, sempre trabalhei na área dos adereços, das marionetas, sempre coisas de escalas pequenas, que foi do que mais gostei na área têxtil."

Seguindo precisamente este gosto, e para enriquecer saberes e rematar lacunas, Joana Caetano pôs mãos à obra e agulhas em riste para aprender ofício antigo, nada mais nada menos que o bordado de Guimarães. "Foi depois dessa formação que comecei a ter ideias do que poderia fazer com aquilo, coisas que ainda não tinha visto serem feitas. A partir daí aconteceu tudo um pouco sem querer. "

 

Com o auxílio de técnicas de bordado já existentes, Joana Caetano discorre sobre os pontos tradicionais para fazer as suas próprias criações, "coisas talvez mais contemporâneas", como nos explica a artesã, acrescentando: "Desenho os meus próprios objectos, que podem ser acessórios de moda ou quadros, sempre tudo em escalas pequeninas. Crio tudo de raiz e depois executo manualmente." São estes mesmos desenhos que encontramos finalizados ora em alfinetes, ora em pregadeiras, colares, pins ou bastidores, normalmente usados como suportes de bordar mas que Joana Caetano converte em quadros. Flores, corações, manjericos ou sardinhas sorridentes, ou ainda frases soltas, são alguns dos estampados que decoram estes acessórios, uma colecção criada ao sabor da inspiração, sem ordens de planeamento ou produção em massa, como nos explica Joana.

Por falar em inspiração, troquemos antes o termo determinista por algo mais trabalhista. "O que faço sempre, e é praticamente uma pesquisa diária, é procurar livros, tanto de técnicas tradicionais como de saberes populares, às vezes de folclore, que depois tento adaptar ao meu cunho e interpretação pessoal." De onde lhe vem o gosto pelas coisas antigas e ligadas aos saberes tradicionais, Joana não sabe explicar. Em todo o caso, é coisa que tem cheiro familiar e que há muito não lhe é estrangeira. "Estive sempre rodeada de pessoas que desenvolveram ofícios ou trabalhavam com as mãos. O meu pai era desenhador, a minha mãe ainda hoje faz peças em tricot e a minha tia trabalhava na área têxtil".

 

Todas as criações da Jubela podem ser encontradas ora no site criado por Joana - jubela-shop.blogspot.pt - ora no Facebook da marca, plataformas que fazem as vezes de loja e às quais deverá aceder para adquirir algum destes artigos, entrando directamente em contacto com Joana Caetano. Os preços variam entre os 10€ e os 50€, dependendo da peça. Os pins são os mais baratos e os colares os mais caros. Além das suas confecções, Joana Caetano dá com frequência aulas e workshops de iniciação ao bordado, tanto no Porto como em Lisboa, na Retrosaria da Rosa Pomar.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×