13/12/17
 
 
Inquérito BES: Zeinal Bava penaliza-se por respostas dadas

Inquérito BES: Zeinal Bava penaliza-se por respostas dadas

23/03/2015 00:00

Ex-CEO da PT reitera tudo o que disse perante os deputados e diz que se penaliza por as respostas não terem sido consideradas “suficientemente esclarecedoras”

Zeinal Bava enviou uma carta à Comissão Parlamentar de Inquérito, a que o i teve acesso, onde lamenta que as suas respostas não tenham sido “consideradas suficientemente esclarecedoras”, e onde reitera tudo o que afirmou perante os deputados. Isto porque constatou “que algumas das afirmações que” proferiu “não foram bem compreendidas, necessitando por isso ser esclarecidas, e outras devem ser reafirmadas”.

O gestor volta a garantir que não soube da subscrição de papel comercial da Rioforte por parte da PT, e relembra que é “absolutamente inequívoco que a gestão centralizada da tesouraria” só passou da PT SGPS para a PT Portugal/Oi em Maio de 2014, o que significa que antes disso a PT Portugal era uma empresa que se dedicava somente a temas operacionais .

Diz ainda Bava que não entende a “perplexidade” pelo facto de ter afirmando que “da perspectiva do Grupo PT, o risco GES sempre tivesse sido tido com equivalente a risco BES”. E também afirma que “nunca foi” sua “intenção enjeitar responsabilidade pelas aplicações feitas em títulos do GES no período em que” foi “CEO da PT SGPS”, como o investimento de 500 milhões de euros em Maio de 2013, “que resultou de um aumento inesperado da flexibilidade financeira da PT”, recorda. E diz ainda que como afirmou na audição, “a concentração junto do BES/GES, seja de aplicações de tesouraria, seja de depósitos, se deveu sempre ao facto de o Grupo PT ter ampla flexibilidade financeira.

A três dias daquela que deverá ser a última audição da Comissão Parlamentar de Inquérito, Zeinal Bava mostrou-se ainda disponível para responder a qualquer questão que os deputados achem relevantes. Amanhã é dia de Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal e Carlos Tavares, presidente do regulador dos mercados de capitais, voltarem à Comissão Parlamentar de Inquérito.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×