OCDE. Inflação acelera para 5,9% em maio

OCDE. Inflação acelera para 5,9% em maio


É o segundo aumento este ano. Inflação na energia está a crescer “rapidamente”.


A inflação nos países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) voltou a aumentar no mês de maio para os 5,9% face aos 5,7% registados em abril.

Segundo os dados disponibilizados esta terça-feira, a inflação global aumentou em 18 dos 38 países da OCDE e diminuiu em 13, tendo permanecido acima de 5,0% na Colômbia e na Islândia, e acima de 70% na Turquia.

E há alertas no que diz respeito à energia, tendo em conta que a inflação energética no conjunto destes países aumentou acentuadamente de -0,1% em abril para 2,5% em maio, o nível mais elevado desde fevereiro de 2023, com aumentos em 24 países da OCDE.

Os crescimentos mais acentuados foram registados na Turquia, Dinamarca e Japão. Os preços da energia na Turquia duplicaram em comparação com o mesmo mês do ano anterior, “devido a um efeito de base relacionado com um subsídio temporário de gás em maio de 2023”, diz a ODE.

Já a inflação subjacente da OCDE (inflação menos alimentos e energia) permaneceu globalmente estável em 6,1% em maio, face aos 6,2% em abril. A inflação alimentar estabilizou ligeiramente abaixo de 5,0% pelo terceiro mês consecutivo, após uma descida contínua entre novembro de 2022 e março de 2024.