Telavive confirma morte de refém com nacionalidade portuguesa

Telavive confirma morte de refém com nacionalidade portuguesa


Dror Or morreu na sequência do ataque de 7 de outubro.


As autoridades israelitas confirmaram, esta sexta-feira, que o refém israelita de nacionalidade portuguesa, Dror Or, que estava detido na Faixa de Gaza desde os ataques do Hamas a 7 de outubro, foi declarado morto.

Na rede social ‘X’, o Governo de Israel confirmou que “Dror Or, raptado pelo Hamas em 7 de outubro, foi assassinado e o seu corpo está detido em Gaza”, acrescentando que Alma, Noam e o seu irmão Yahli, são agora orfãos.

As autoridades do kibbutz Be’eri, onde Dror Or de 49 anos, vivia confirmaram, em comunicado, que o corpo está retido no enclave palestiniano desde 07 de outubro.

https://twitter.com/Israel/status/1786142366044213488?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1786142366044213488%7Ctwgr%5E8b9c507d7aaea445da9a22360a577d043e190a9e%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fsicnoticias.pt%2Fmundo%2F2024-05-03-governo-israelita-confirma-morte-de-refem-com-nacionalidade-portuguesa-em-gaza-e5f5406e%3Futm_source%3Donesignalutm_medium%3Dnotificationutm_campaign%3Dmundoutm_content%3DRefC3A9m20com20nacionalidade20portuguesa20morreu20em20Gaza

À semelhança de Dror Or, também a sua mulher foi morta no ataque perpetuado pelo Hamas, e dois dos seus três filhos, de 17 e 13 anos, foram raptados e depois libertados, no âmbito do acordo de tréguas, entre Israel e Hamas, no final de novembro.

O anúncio da morte do refém de nacionalidade portuguesa surge numa altura em que se aguarda a resposta do Hamas à nova proposta de tréguas combinada, que passa por uma libertação de reféns.

Dror Or morreu na sequência do ataque de 7 de outubro.

As autoridades israelitas confirmaram, esta sexta-feira, que o refém israelita de nacionalidade portuguesa, Dror Or, que estava detido na Faixa de Gaza desde os ataques do Hamas a 7 de outubro, foi declarado morto.

Na rede social ‘X’, o Governo de Israel confirmou que “Dror Or, raptado pelo Hamas em 7 de outubro, foi assassinado e o seu corpo está detido em Gaza”, acrescentando que Alma, Noam e o seu irmão Yahli, são agora orfãos.

As autoridades do kibbutz Be’eri, onde Dror Or de 49 anos, vivia confirmaram, em comunicado, que o corpo está retido no enclave palestiniano desde 07 de outubro.

https://twitter.com/Israel/status/1786142366044213488?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1786142366044213488%7Ctwgr%5E8b9c507d7aaea445da9a22360a577d043e190a9e%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fsicnoticias.pt%2Fmundo%2F2024-05-03-governo-israelita-confirma-morte-de-refem-com-nacionalidade-portuguesa-em-gaza-e5f5406e%3Futm_source%3Donesignalutm_medium%3Dnotificationutm_campaign%3Dmundoutm_content%3DRefC3A9m20com20nacionalidade20portuguesa20morreu20em20Gaza

À semelhança de Dror Or, também a sua mulher foi morta no ataque perpetuado pelo Hamas, e dois dos seus três filhos, de 17 e 13 anos, foram raptados e depois libertados, no âmbito do acordo de tréguas, entre Israel e Hamas, no final de novembro.

O anúncio da morte do refém de nacionalidade portuguesa surge numa altura em que se aguarda a resposta do Hamas à nova proposta de tréguas combinada, que passa por uma libertação de reféns.