Leiria. Fogos “não são obra do acaso” e é preciso que população esteja atenta

Leiria. Fogos “não são obra do acaso” e é preciso que população esteja atenta


Número de ocorrências não é normal. “Comportamento humano tem tido consequências muito más”, diz responsável da Proteção Civil.


O vereador da Proteção Civil da Câmara de Leiria afirmou, esta segunda-feira, que os fogos na zona da Caranguejeira "não são obra do acaso" e apelou à população para estar atenta e colaborar com as autoridades.

"Não estamos convencidos que seja obra do caso e, como tal, apelamos mais uma vez a que estejam atentos [população] e que colaborem com qualquer informação que possa ser útil, para que o processo de investigação seja também mais célere", sublinhou Luís Lopes.

O autarca destacou a "frequência de incêndios" na região e deixou a garantia de que os municípios de Ourém e de Leiria, assim como as autoridades, se vão manter atentos.

"Aquilo que pedimos é que todos se mantenham atentos, que colaborem com as forças de segurança que vão manter-se no terreno, com os bombeiros e, acima de tudo, que se mantenham vigilantes e também nos ajudem a vigiar o território e a salvaguardar o património de todos, porque sabemos perfeitamente que os próximos dias serão complexos", apelou o vereador de Leiria, acrescentando que “não existe nenhuma pessoa referenciada” ou “indícios de chegar a uma conclusão”.

O comandante sub-regional de Emergência e Proteção Civil de Leiria também defendeu que o número de ocorrências nesta zona do território nos últimos dias é um “aspeto que é anormal”.

Trata-se de “uma situação que consideramos que requer alguma investigação e algum cuidado por parte das entidades competentes", afirmou, sublinhando que o "comportamento humano tem tido consequências muito más".

"Relembro que estas duas ocorrências, quer na Caranguejeira quer no Arrabal, começaram exatamente à mesma hora. Como dizia o senhor vereador, certamente não foi obra do acaso”, acrescentou.