Lisboa. Trienal de arquitetura abre as portas de 73 edifícios

Lisboa. Trienal de arquitetura abre as portas de 73 edifícios


É fim de semana de Open House Lisboa. Além dos 73 espaços abertos, há percursos pela cidade.


Palácios, galerias de arte, ateliês, edifícios históricos, património industrial ou simples apartamentos, mas também terrenos vazios e ruínas: este sábado e domingo, 13 e 14 de maio, é fim de semana de Open House Lisboa, uma iniciativa da Trienal de Arquitetura que abre as portas dos espaços mais variados e convida os amantes desta disciplina ou simples curiosos a conhecê-los. Esta 12.ª edição tem como tema ‘Matérias do Tempo’ e inclui visitas a locais emblemáticos como os Gasómetros da Matinha, as Carpintarias de São Lázaro, o Palácio do Grilo, o Observatório Astronómico de Lisboa (na Tapada da Ajuda), o Convento de Chelas – Arquivo Geral do Exército e a Galeria Subterrânea do Loreto. Nalguns casos, a visita requer reserva, que pode até já estar esgotada, como ao Hotel Ritz e à Casa da Moeda, mas noutros basta aparecer.

«Os edifícios, tal como as cidades, são feitos da sobreposição de inúmeras camadas temporais, de diferentes matérias e de memórias que se vão acumulando. Paradoxalmente, é precisamente nessa densidade, que assim nos escapa, que reside um dos maiores fascínios da arquitectura», defende José Mateus, presidente da Trienal.

Além desses espaços, 73 no total, está agendo um programa de quatro passeios temáticos: arte urbana no bairro de Marvila (domingo, 17h) e um percurso na zona ribeirinha (domingo, 10h).