Guerra. Putin tem “receio de dizer a verdade”, diz Gomes Cravinho

Guerra. Putin tem “receio de dizer a verdade”, diz Gomes Cravinho


Em declarações à agência Lusa, o ministro dos Negócios Estrangeiros enfatizou “um contraste muito grande” entre as palavras de Vladimir Putin, e as atitudes do Presidente norte-americano, Joe Biden, que visitou, sem que estivesse planeado na sua agenda oficial, a capital ucraniana na segunda-feira.  


João Gomes Cravinho acusou esta quarta-feira o Presidente da Rússia de fazer alegações "absolutamente alucinadas" sobre a guerra na Ucrânia. 

Em declarações à agência Lusa, o ministro dos Negócios Estrangeiros enfatizou "um contraste muito grande" entre as palavras de Vladimir Putin, e as atitudes do Presidente norte-americano, Joe Biden, que visitou, sem que estivesse planeado na sua agenda oficial, a capital ucraniana na segunda-feira.  

"Desfia um conjunto de alegações, algumas absolutamente alucinadas, a dar a sua versão da história da guerra, que ele não chama guerra, chama uma operação especial, enfim por receio de dizer a verdade, e acusa o Ocidente em geral de ser responsável, quando há um único responsável por esta guerra que é ele próprio", disse o chefe da diplomacia portuguesa.