Noruega. Autoridades proíbem manifestação onde se ia queimar Corão

Noruega. Autoridades proíbem manifestação onde se ia queimar Corão


Note-se que o governo da Turquia tinha convocado hoje o embaixador da Noruega em Ancara para pedir esclarecimento e criticar que as autoridades norueguesas não tomassem medidas para impedir uma “provocação”. 


As autoridades norueguesas proibiram, esta quinta-feira, uma manifestação convocada para amanhã na qual estava previsto queimar exemplares do Corão. 

Em declarações aos jornalistas, Martin Strand, porta-voz da polícia, explicou que as autoridades norueguesas não conseguem garantir a segurança da manifestação, justificando assim a proibição do protesto convocado pela Sian, que defende o combate à "islamização" da Noruega. 

Note-se que o governo da Turquia tinha convocado hoje o embaixador da Noruega em Ancara para pedir esclarecimento e criticar que as autoridades norueguesas não tomassem medidas para impedir uma "provocação". 

"É claramente um crime de ódio", alegaram fontes oficiais, citadas pela agência de notícias oficial turca Anatólia. 

Por sua vez, o Governo norueguês explicou à NRK que o embaixador transmitiu aos seus interlocutores turcos que a concentração de sexta-feira não contava com qualquer apoio institucional.